Polí­tica

Foto: Alessandro Dantas

Durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos realizada nesta terça-feira, 1º de dezembro, para debater sobre a reeducação dos agressores, temática incluída na Avaliação de Políticas Públicas do Combate à Violência Contra a Mulher, o senador Donizeti Nogueira (PT-TO) lembrou a campanha “Quem ama Abraça”, realizada no Estado do Tocantins e afirmou que é preciso ressocializar o agressor.

Donizeti argumentou que “temos uma cultura de propriedade”. Para ele, culturalmente o homem vê a mulher como uma propriedade sua e isso precisa ser combatido, através da reeducação, mas defendeu que é necessário aprofundar o debate, afirmando que “esse não é um debate fácil” porque, segundo ele, traz vícios na raiz da educação.

Donizeti parabenizou a senadora Regina de Souza (PT-PI) pela realização da audiência pública que trouxe para o debate especialistas dos diversos setores. O senador reafirmou que a temática precisa ser aprofundada para que haja uma mudança na forma de se relacionar, lembrando que durante sua infância e adolescência, “nunca” ouviu sequer uma discussão entre seus país. “O meu pai jamais ergueu a voz para minha mãe e isso me ensinou a ter respeito no relacionamento”, concluiu