Campo

Foto: Lenito Abreu

Em reconhecimento às conquistas de defesa sanitária animal do Tocantins, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) autorizou a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) a retirar sete barreiras zoosanitárias fixas, que não fazem divisa com outros estados da federação, localizadas na extinta Zona Tampão. Com a medida, o Estado avança ainda mais no conceito de área livre da Febre Aftosa com vacinação e da Peste Suína Clássica (PSC). 

De acordo com a superintendente substituta federal da Agricultura, Adriana Floresta, a decisão deve atrair novos investidores ao Tocantins. “A Adapec cumpriu com maestria o Plano de Defesa Sanitária Nacional e demonstrou que está preparada para desativar essas barreiras, pois todas as etapas necessárias neste processo evolutivo foram cumpridas”, disse Adriana, acrescentando que em 2017 já tem a previsão para a instalação de uma empresa de integrados e um frigorífico de suínos no Bico do Papagaio. 

O presidente da Adapec, Humberto Camelo, considera um grande avanço a desativação das barreiras internas, criadas para atender a Zona Tampão, que foi extinta em 2011. “Esta aprovação comprova nossa evolução na segurança sanitária animal e o fortalecimento do sistema de vigilância, pois já foram implantadas mais quatro barreiras volantes para atender àquela região”, destaca. 

Para obter o parecer favorável do Mapa, foi levada em consideração a atual condição sanitária do Tocantins, de livre de febre aftosa com vacinação. “Foi um processo baseado em estudos e avaliações, pois atendemos todas as normas dos programas sanitários em execução, que comprovaram que não haverá prejuízos das ações de vigilância sanitária”, ressalta a diretora de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal da Adapec, Regina Barbosa. 

As barreiras fixas internas que serão retiradas são: Palmeirante, Rio Perdido (município de Lizarda), Rio Sono (município de São Félix do Tocantins), Itacajá, Barra do Ouro, Recursolândia e Rio Novo (município de Mateiros). 

Já as barreiras zoofitossanitárias fixas que ficam nas divisas do Tocantins com outras Unidades da Federação serão mantidas, visando o controle de trânsito animal e vegetal, seus produtos e subprodutos. 

A extinta Zona Tampão compreendia os municípios de Barra do Ouro, Campos Lindos, Goiatins, Recursolândia, Mateiros, São Félix do Tocantins e Lizarda.