Cultura

Foto: Divulgação

Um dos mais importantes prêmios da literatura do Brasil, o Prêmio Jabuti, elegeu este ano a obra Tratado de Neuropsiquiatria – Neurologia Cognitiva e do Comportamento e Neuropsicologia como a melhor publicação na categoria Ciências da Saúde. O livro tem como um dos co-autores, o médico psiquiatra e professor do Centro Universitário Unirg em Gurupi, mestre Moysés Chaves. A cerimônia de premiação será hoje, 03, no auditório Ibirapuera em São Paulo (SP), quando também serão conhecidos os vencedores de Livro do Ano de Ficção e Livro do Ano de Não Ficção.

A obra foi organizada pelo psiquiatra e professor de Medicina da Universidade Federal de Goiás, Dr. Leonardo Caixeta. Essa é a primeira vez que uma publicação feita fora das regiões Sul e Sudeste é premiada nessa categoria.

O livro foi publicado pela Editora Atheneu em 2014, com 976 páginas, e tem como proposta a integração dos conhecimentos e inter-relações existentes entre a Psiquiatria, a Neurologia e a Neuropsicologia. Estuda os mecanismos neurobiológicos subjacentes e os princípios que justificam e assentam a prática clínica dessas três disciplinas, formando uma só e único corpo doutrinário que se expressa pela convergência do diagnóstico e do tratamento único e comum às mesmas.

Moysés considera o reconhecimento um grande avanço e um estímulo para a produção científica na região. “O prêmio mostra que, apesar de estarmos no interior do país, um trabalho de qualidade pode ser feito junto das pessoas corretas e que têm interesse em desenvolvê-lo. Como professor da UnirG essa conquista é motivadora, um real incentivo a continuar buscando, com os estudantes e grupos de pesquisa da Instituição, resultados importantes e de relevância para a comunidade acadêmica e para a sociedade como um todo”, ressaltou.

Chaves participou como co-autor em três capítulos do livro: Neurologia da atividade onírica;Tratamento farmacológico das alterações do comportamento e Conflitos e cooperação no tratamento neurológico e psiquiátrico.

O professor Moysés desenvolve estudos em parceria com Caixeta há mais de 15 anos. “Nesse período escrevi capítulos de outras publicações em que ele foi organizador e tive o prazer de tê-lo como orientador em minha dissertação de mestrado concluída em 2013 na Universidade Federal de Goiás. Em 2016 daremos continuidade à pesquisa acadêmica neste sentido, quando iniciarei meu doutorado também sob sua orientação”, disse Chaves.

O Prêmio Jabuti é promovido pela Câmara Brasileira do Livro desde 1958. Além de valorizar escritores, destaca a qualidade do trabalho de todas as áreas envolvidas na criação e produção de um livro. O Jabuti 2015 contempla 27 categorias.