Opinião

No ano passado, de acordo com uma pesquisa feita pela consultoria Universum dos Empregadores Ideais, a Petrobras liderou a lista de empresas desejadas pelos milhares de estudantes de administração em todo o País. E não é para menos, já que a Petrobras opera em 25 países e é considerada uma das maiores petrolíferas de capital aberto de todo o planeta, sendo também a segunda maior companhia do continente americano. No entanto, a situação, hoje em dia, já não é mais a mesma, após o escândalo de corrupção revelado pela Lava Jato da Polícia Federal. Depois da onda negativa de corruptos, a companhia caiu no ranking e encontra-se na quinta posição de preferencia dos universitários brasileiros, o que ainda a torna uma das empresas mais requisitadas pelos recém-formados.

Este ano, o ranking foi composto por uma pesquisa que analisou 11 mil estudantes da área de administração e a novidade é que muitos estão apostando na área pública. O setor público está ganhando muitos pontos e promete atender a uma demanda intensa de novos profissionais. Entre os três primeiros colocados na pesquisa estão a Google, em primeiro lugar, o Banco do Brasil, em segundo, e o Governo Federal em terceiro lugar. É importante lembrar que, apesar da pesquisa ter mostrando o Banco do Brasil como um destino cogitado entre os universitários, o interesse pelo setor financeiro vem sofrendo quedas desde 2011. Bancos como Itaú BBA, Itaú Unibanco e HSBC, por exemplo, já não são mais muito atrativos para os estudantes ingressarem após o término de seu curso acadêmico e, em comparação com o ano passado, sofrem uma forte queda.

Se migrarmos para o setor de tecnologia, temos as empresas Microsoft e Dell, que ganharam destaque nos últimos anos. A Dell, por exemplo, pulou no ranking, saindo do 53º lugar para o 45. Já a Microsoft pulou saltou do 13º lugar e, em 2015, encontra-se em 11º no ranking. Tratando-se de empresas de tecnologia, é claro que não podemos deixar de citar a primeira e unanime escolha entre os estudantes, a empresa Norte Americana Google que este ano, inclusive, trouxe ao Brasil programas de financiamento milionários para pesquisas acadêmicas de mestrado e doutorado em parceria com universidades brasileiras de todo o país.

Por último, mas não menos importante, temos a área de consultorias e auditorias, tendo a EY como exemplo, que ganhou o interesse dos formandos de administração e encontra-se no 39º lugar no ranking.

Gostou do artigo? A jobtonic traz centenas de novas vagas para estudantes de administração de todo o território brasileiro. Venha checar!

Por: Redação

Tags: Articulistas, Daniele Allouche