Polí­tica

Foto: Divulgação Manifestação contra impeachment reuniu centenas em Palmas no sábado Manifestação contra impeachment reuniu centenas em Palmas no sábado
  • Pequeno grupo fez manifestação no domingo a favor do impeachment

O final de semana na capital foi marcado por suas manifestações na capital Palmas. No sábado, 12, um grupo de petistas e pessoas ligadas a movimentos sociais fizeram uma caminhada com faixas contra o pedido de impeachment que tramita na Câmara Federal contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Os organizadores informaram que cerca de 400 pessoas participaram do ato. A polícia não acompanhou o protesto.

Durante a caminhada contra o impeachment, os manifestantes gritaram palavras de apoio à Dilma: "Não vai ter golpe", "Fora Cunha, fica Dilma" e "Dilma guerreira do povo brasileiro".

Neste último domingo, 13, um grupo 45 pessoas segundo os organizadores, manifestou-se também nas proximidades da Praça dos Girassois com faixas, só que, desta vez, para pedir a saída da presidente Dilma. Os manifestantes entregaram adesivos contra o Governo Federal.

A manifestação pró impeachment em Palmas começou por volta das 15h30 e contou cerca de 30 pessoas segundo o cálculo da Polícia Militar.

Araguaína

No Estado, os protestos deste último domingo, contra a presidente Dilma Rousseff, começaram em Araguaína, no norte do Estado. Pela manhã, cerca de 15 pessoas participaram do ato. Os manifestantes se reuniram na Praça das Bandeiras. O protesto começou às 9h e durou pouco mais de uma hora. A Polícia Militar não acompanhou a movimentação.

Com faixas e palavras de ordem, os manifestantes pediram o impeachment de Dilma e a saída do Partido dos Trabalhadores (PT) do poder. Um boneco inflável do ex-presidente Lula com roupa de presidiário também foi usado na manifestação.