Educação

Foto: Divulgação

Após Assembleia Geral os servidores da educação municipal e da saúde de Praia Norte resolveram encerrar a greve que completou quatro meses. O sindicato da categoria convocou todos os alunos da rede municipal de ensino, que não tiveram aulas no período de greve.  

O sindicato que representa os professores acusa o prefeito Jader Jaime Félix Pinheiro e a secretária de Educação da cidade, Aureny Soares Pinheiro Milhomem, de tentarem impedir os professores e servidores de adentrarem às respectivas escolas, alegando, não ter um calendário de reposição, falta de merenda, falta de material de limpeza e motorista para transportar os alunos da zona rural. Na versão do Sindicato,  , os diretores escolares das respectivas unidades, foram autorizados a fecharem as escolas, afim, de impedir o retorno dos grevistas.

A greve

Os servidores deflagraram greve, após quatro meses de salários atrasados e não terem uma data fixa de receberem seus proventos. “Diante do exposto, eis as perguntas: O que faremos? Pode isso acontecer? A quem devemos recorrer? Atenção população, alunos, pais e responsáveis, veja o que a gestão está fazendo e o que vocês estão perdendo com todo esse descaso e falta de respeito para com a educação desse município”, desabafa o presidente do Sindicato, Francisco Frazão de Almeida.

Prefeitura

O Conexão Tocantins tentou desde a última quarta-feira, 6, contato com o prefeito da cidade. Pelo telefone celular o pai do gestor informou que ele não estava na cidade. Nos telefones da Prefeitura de Praia Norte ele não foi encontrado para se manifestar sobre o fato. O espaço continua aberto para as alegações do gestor.