Estado

O governador Marcelo Miranda recebeu na manhã desta quarta-feira, 13, um grupo de acadêmicos de vários cursos da área de saúde do Tocantins e de outros cinco estados. Integrantes do Programa Ver-SUS Brasil – vivências e estágios na realidade do Sistema Único de Saúde, eles vieram ao Palácio Araguaia apresentar ao governador o resultado das observações anotadas nas visitas às unidades de saúde pública da capital, interagindo e participando com os profissionais.

Marcelo Miranda ouviu o relato dos estudantes e elogiou o  empenho deles em  participar de um programa considerado de grande alcance social. “A partir dessa reunião com esses acadêmicos foi possível conhecer a magnitude do Ver-SUS, de fundamental importância para a humanização da saúde no nosso País”, disse o governador, após ouvir as diversas realidades constatadas pelos acadêmicos nas visitas às unidades de saúde.

O acadêmico de Enfermagem, Igor Araouca, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), disse que participar do programa e conhecer a realidade do Sistema Único de Saúde de cada região certamente vai proporcionar a formação de profissionais muito mais comprometidos e humanos. “Eu chego ao Tocantins e vejo que aqui se trabalha diferente, mas são atendidos todos os princípios do SUS. Vivenciar uma realidade que é completamente diferente da sua significa você entender realmente o Sistema Único de Saúde como um todo”, comentou.

Wendy Delgado, acadêmico de Enfermagem da Universidade Federal do Tocantins (UFT), explicou que na universidade se tem uma visão completamente distorcida do SUS. Segundo ele, por meio do programa é possível conhecer o sistema, vivenciar a realidade e, certamente, isso vai contribuir para a formação profissional dos integrantes. “Vimos muitos profissionais trabalhando com muito amor, vimos muita coisa funcionar bem, mesmo diante de certas limitações, e é preciso que isso seja compartilhado com outras localidades onde existem problemas”, comentou.

O Programa

O projeto VER-SUS/Brasil visa estimular a formação de trabalhadores para o SUS, comprometidos com os princípios e diretrizes do sistema e que se entendam como atores sociais, agentes políticos, capazes de promover transformações.

A proposta do Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Unida, com a Rede Governo Colaborativo em Saúde/UFRGS, com a União Nacional de Estudantes (UNE), com o Conselho de Nacional de Secretários de Saúde (CONASS)  e com o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS), é de realizar estágios de vivência no SUS para que os participantes possam ter a oportunidade de vivenciar e debater acerca da realidade do SUS.

 Por meio do programa os acadêmicos participam de um processo de imersão teórica, prática e vivencial dentro do sistema de saúde dos territórios de abrangência. A imersão é uma metodologia onde o participante fica 24h por dia, durante todo o período da vivência, disponível para atividades do projeto.

Por: Redação

Tags: Marcelo Miranda, Palácio Araguaia