Saúde

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesau) divulgou ontem um novo balanço de casos de recém-nascidos com microcefalia no Estado desde o ano passado. O número passou de 75 para 67 em investigação para possível relação com o zika vírus.

Os casos são de gestantes dos municípios de Almas, Ananás, Angico, Aragominas, Araguaína, Augustinópolis, Babaçulândia, Brejinho de Nazaré, Campos Lindos, Centenário, Chapada da Natividade, Colinas do Tocantins, Conceição do Tocantins, Darcinópolis, Dianópolis, Formoso do Araguaia, Goiatins, Lagoa do Tocantins, Miranorte, Monte do Carmo, Natividade, Nova Olinda, Novo Acordo, Palmas, Pedro Afonso, Pequizeiro, Porto Nacional, Rio Sono, Santa Tereza do Tocantins, Taguatinga, Tocantínia, Tocantinópolis, Wanderlândia, Xambioá.

Segundo a Sesau, o número é inferior ao relatado na semana passada porque alguns casos foram reavaliados para verificação dos critérios definidos como casos em investigação, conforme protocolo do Ministério da Saúde, e descartados do monitoramento. Ou seja, são de microcefalia, no entanto, não teriam relação com infecção viral da mulher durante a gravidez.