Esporte

Foto: Washington Luiz Representantes de diversos municípios participaram da oficina sobre a elaboração de projetos do Ministério do Esporte Representantes de diversos municípios participaram da oficina sobre a elaboração de projetos do Ministério do Esporte

O Ministério do Esporte prorrogou até 11 de março o prazo para os gestores e representantes de entidades e instituições que lidam com esportes solicitarem a implantação de programas sociais do Governo Federal nos municípios tocantinenses. A nova data do edital de chamamento público foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 3.

Os editais, recentemente lançados, contemplam quatro programas sociais do Ministério do Esporte - Esporte e Lazer da Cidade, Vida Saudável, Segundo Tempo e Luta pela Cidadania - que visam à implantação e ao desenvolvimento de núcleos de esporte recreativo e de lazer nas cidades.

Todas as informações sobre o envio das propostas podem ser obtidas na Plataforma da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) –http://www.snelis-me.com.br/portal/pt-BR/.

Para orientar os gestores sobre a elaboração dos projetos a fim de captar recursos federais para implantação dos programas nos municípios, o Governo do Estado, em parceria com Ministério do Esporte, realizou oficina no início do ano em Palmas. Representantes de diversas cidades do estado participaram do evento com profissionais do Governo Federal.

O técnico do Ministério do Esporte, Willian Soares, explica os procedimentos necessários para inclusão e envio das propostas. “O passo é o seguinte: encaminhar ofício ao Ministério do Esporte, construir o projeto técnico-pedagógico, inserir no sistema de convênios do Governo Federal: o projeto, a declaração de capacidade técnica, a declaração de contrapartida da prefeitura, preencher alguns dados que são necessários para poder fechar o sistema e enviar a proposta para análise. Depois disso, vai para coordenação de formalização, execução, acompanhamento, fiscalização e operação”.

O resultado final da seleção das propostas será publicado em 15 de abril.

Programas

Os Programas Esporte e Lazer da Cidade e Vida Saudável têm como objetivo democratizar o acesso ao esporte recreativo e ao lazer a partir da implantação de núcleos de esporte recreativo e de lazer nos municípios brasileiros.  

Já o Programa Segundo Tempo, em suas modalidades Padrão, Universitário e Paradesporto, é realizado com a finalidade de promover o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, a partir de 6 anos, como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, prioritariamente em áreas de vulnerabilidade social.

E o Programa Luta pela Cidadania, recentemente lançado pelo Ministério do Esporte, democratiza o acesso às lutas e às artes marciais, seguindo os princípios do Esporte Educacional, tendo como público-alvo pessoas a partir de 6 anos de idade.