Esporte

Foto: Márcio Greick Piscina com água parada coberta de lodo e frascos de produtos de limpeza, no Centro Olímpico de Porto Nacional Piscina com água parada coberta de lodo e frascos de produtos de limpeza, no Centro Olímpico de Porto Nacional
  • Vestiários depredados e forro desabando

O que era para ser um centro em excelência esportiva, o Centro Olímpico de Porto Nacional, localizado no Setor Aeroporto, está em completo abandono, coberto por matagal e a piscina olímpica com água parada e coberta de lodo, com  possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti.

O centro que fica ao lado do Fórum Municipal de Porto Nacional, foi inaugurado em 2006, e é dotado de infraestrutura moderna que segue padrões internacionais. A estrutura esportiva conta com a primeira piscina olímpica de Tocantins, um ginásio poliesportivo, uma pista oficial de atletismo para a prática de corrida, salto em distância, lançamento de dardo, martelo, disco e salto com vara.

Logo na entrada do complexo, uma guarita está abandonada, coberta por matagal, e sem uma das janelas, que foi roubada por vândalos.

O cenário é mais desolador ao acessar a primeira piscina olímpica do Estado com extensão de 50 metros, que seria usada na prática esportiva de jovens e adultos e está com água parada e coberta de lodo. Na piscina é possível ver submersos vários frascos vazios de produtos utilizados na limpeza, e também possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypit.

Nos dois vestiários, várias parte do teto estão desabando,  janelas quebradas, torneiras foram roubadas, alguns móveis quebrados, documentos espalhados pelo chão, e até um fogão foi abandonado.

O complexo esportivo não tem nenhuma placa de inauguração, por que também foram roubadas. Na quadra poliesportiva coberta, que possui inclusive placar eletrônico, as redes das traves estão estragadas e, atrás das arquibancadas, muito lixo acumulado.

No pátio do complexo também é possível encontrar vários buracos que foram abertos para o roubo de fios de cobres e percebe-se que o local é usado para consumo de drogas e como passagem de transeuntes para outros bairros da cidade.

As obras do Complexo Esportivo que traz o nome do bicampeão olímpico Adhemar Ferreira da Silva foram concluídas no final de março de 2006, o que sobrou foi apenas um pomar com árvores sombrosas no meio do descaso público.

O empreendimento conta, ainda, com museu que relata a trajetória do atleta, uma biblioteca e consultórios médicos.

O Conexão Tocantins tentou falar com o secretário de Comunicação do município, Edvaldo Rodrigues, na manhã desta quarta-feira, 10, mas as ligações não foram atendidas. O espaço permanece aberto para que a Prefeitura de Porto Nacional possa se pronunciar a respeito.