Estado

Foto: Divulgação

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (SENAR/TO), Paulo Carneiro, recebeu nesta terça-feira, 16, presidentes de Sindicatos Rurais de todo o Estado, quando foram discutidas alterações no Estatuto da Faet, com o objetivo de realinhar o documento ao da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Uma das principais alterações é a que altera a vigência do atual mandato da Diretoria e Conselhos da Faet e do Senar de três para quatro anos. As mudanças no estatuto foram aprovadas por unanimidade, inclusive com a sugestão de que os mandatos dos Sindicatos Rurais também passem a ser de quatro anos, a exemplo da CNA. A atual gestão da Faet e do Senar passa a ser, agora, até 2017.

Após o encerramento da reunião, também foram apresentadas algumas sugestões de parcerias para a realização das Feiras e Exposições Agropecuárias de 2016, que já está com calendário definido por todos os presidentes de Sindicatos Rurais do Tocantins. Serão 39 exposições agropecuárias, que vão de abril a setembro deste ano.

O presidente Paulo Carneiro destacou que as exposições agropecuárias desse 2015 teve um público recorde de mais de 1,5 milhões de pessoas e movimentou mais de R$ 170 milhões em negócios, além de realizar ações de capacitação profissional, entretenimento, incremento aos novos negócios e valorização da cultura regional.

Carneiro também reafirmou a importância de reuniões como essas para integrar, cada vez mais, o Sistema como um todo: “os Sindicatos Rurais são as entidades responsáveis pela existência das Federações, então é necessário e urgente que eles participem ativamente das ações desenvolvidas por todas as nossa Instituições. Os Sindicatos representam a Faet e o Senar em todos os municípios do Tocantins”, destacou o presidente, assegurando que muitos encontros como esses acontecerão no decorrer deste ano.

ABC Cerrado

A superintendente do Senar Tocantins, Rayley Luzza, explicou aos presidentes de Sindicatos que já se encontram abertas as inscrições para capacitação de produtores rurais para o Projeto ABC Cerrado, bem como a contratação de técnicos de campo para atuarem na área de assistência técnica e gerencial aos produtores rurais do Tocantins.

“A Capacitação é a porta de entrada dos produtores rurais no Projeto. O ABC Cerrado, fornece ainda de forma gratuita ao produtor, assistência técnica e gerencial, mas para poder contar com essa consultoria ele precisa fazer uma das quatro capacitações”, esclarece Rayley Luzza, destacando que a expectativa é que até o final do primeiro semestre de 2016 sejam atendidos, aproximadamente, 600 produtores e técnicos em vários municípios do Tocantins.

O Projeto

Ação conjunta do Senar, do Ministério da Agricultura e da Embrapa, o Projeto ABC Cerrado difunde e incentiva a adoção de práticas sustentáveis para a redução das emissões de gases de efeito estufa e sensibiliza o produtor para que ele invista na sua propriedade para impulsionar produtividade e renda, mantendo o meio ambiente preservado. O Senar é responsável pela formação profissional dos produtores nas tecnologias e pela assistência técnica e gerencial de propriedades rurais, com recursos do Programa de Investimentos em Florestas (FIP) – administrados pelo Banco Mundial, que doou US$ 10,6 milhões para a execução do projeto.