Estado

Foto: Divulgação

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra no Tocantins (MST) manifestou pesar pela morte da camponesa, Ana Silvino Matos, 63 anos, residente no assentamento Primeiro e Janeiro, situado no município de Palmeiras. De acordo com o MST, a camponesa faleceu de causas naturais na madrugada desta quinta-feira, 18. 

Ana Silvino era residente no assentamento há mais de 17 anos e participava ativamente na militância do Movimento Sem Terra. 

Confira nota na íntegra 

Nota de Pesar

O Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Estado do Tocantins vem a publico informar que a camponesa Ana Silvino Matos 63 anos, residente no assentamento Primeiro e Janeiro, situado no município de Palmeiras-TO, faleceu de causas naturais, nesta madrugada de 18 de fevereiro de 2016 no hospital de Tocantinópolis-TO, onde estava internada.

A senhora Ana Silvino Matos, vivia no assentamento há mais de 17 anos. Ela e sua família participaram e participam ativamente na militância do Movimento Sem Terra contribuindo na organicidade do assentamento e no movimento. A luta da família Silvino Matos ao lado e outras famílias de lutadores e lutadoras sociais, ajudaram a criar o primeiro assentamento do MST no Estado do Tocantins em 1996/97. A companheira  Ana, deixa esposo, filhas e netos.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra-MST, envia nota pesar e menção de solidariedade aos familiares, amigos e amigas da família em lutada.

Como movimento social, queremos levar um abraço solidário a todos familiares e amigos. Se é que possamos fazer alguma coisa para aliviar vossas dores...

Profundamente consternados,

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra-MST-TO.

Por: Redação

Tags: Ana Silvino Matos, MST