Palmas

Foto: Divulgação

Os bombeiros realizaram uma ronda nas principais praias da capital neste último domingo, 21, para orientar banhistas e comerciantes sobre ataques de piranha. De acordo com o Corpo de Bombeiros, somente ontem foram registrados seis incidentes.

Entre as praias que estão sofrendo repetições de ataques estão as do Prata e do Caju. Os militares conversaram com comerciantes e banhistas sobre o risco das mordidas. Durante a visita à Praia do Caju os bombeiros foram surpreendidos, uma pessoa foi atacada e os militares realizaram atendimento a mesma. De acordo com comerciantes outras seis pessoas foram atacadas, mas não solicitaram atendimento dos bombeiros. No local os ataques aconteceram dentro da área de proteção.

Já na Praia do Prata os bombeiros registraram ataques a duas crianças e três adultos e houve uma sexta vítima de mordida que não procurou ajuda dos bombeiros. No local todos os incidentes aconteceram fora da área de proteção. Na Praia da Graciosa e das Arnos não houve registros.

Os militares orientam que o banho não está proibido, mas recomendam aos pais que não coloquem as crianças na água. “As crianças geralmente são as que mais sofrem com as mordidas. Primeiro pelo trauma e depois pelo risco, porque elas ainda têm os dedos dos pés pequenos, onde geralmente são a maioria das mordidas. Em alguns casos mais graves pode ocorrer até a perda do membro”, explicou o  sargento Rogério França.