Polí­tica

Foto: Divulgação

A sessão da Câmara de Palmas nesta terça-feira, 1º de março, foi marcada pelo pedido de destituição do vereador Milton Neris (PR) da função de líder do bloco governista, composto pelos partidos PR/PSB/PTC/PSDB/PTN/PP/PSL/PMDB/PT/ PPS. A solicitação partiu dos  demais vereadores que compõem a base.

Do outro lado, Etinho Nordeste (PPS) solicitou saída do bloco da oposição, uma vez que desde que deixou o PROS e filiou-se ao PPS, no final de 2015, passou a integrar a base aliada do prefeito.

A saída de Etinho poderá resultar na desintegração do bloco oposicionista. Isto porque o regimento interno da Câmara determina que os blocos devem ser compostos por um número mínimo de cinco vereadores. Sem Etinho, o bloco  contaria agora apenas com Júnior Geo (PROS), que é o líder, Joaquim Maia (PV) e João Campos (PSC).

O presidente da Câmara, Rogério Freitas (PMDB) solicitou parecer técnico da assessoria jurídica da Casa de Leis em relação a esta questão. A procuradoria da Câmara também emitirá parecer quanto à legalidade da destituição de Milton Neris da liderança do bloco governista.