Educação

Foto: Divulgação Pronatec tem levado formação técnica a milhares de jovens no Estado Pronatec tem levado formação técnica a milhares de jovens no Estado

Professores do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) no Estado do Tocantins reclamam do atraso na pagamento de seus salários. O professor do Pronatec em Arraias, Alessandro Damascena Maia, informou ao Conexão Tocantins não receber seu salário desde o mês de dezembro de 2015. "O problema maior é que não se consegue falar com ninguém a ponto de nos informar alguma coisa. E os coordenadores que temos também não sabem de nada e pedem apenas para termos paciência que irão pagar", afirmou  professor. 

Para o professor, não dá para pedir paciência. "A quem devemos não da para pedirmos pra ter paciência. Sou pai de família", afirmou. 

A Diretoria de Educação Profissional da Secretaria Estadual da Educação, informou por meio de nota encaminhada ao Conexão Tocantins na manhã desta quinta-feira, 10, que as pendências relacionadas ao pagamento de parte dos profissionais que atuam no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) se deram em função de problemas relacionados à documentação dos mesmos em seus processos.

Segundo a diretoria, ocorre que o prazo para empenho e liquidação dos pagamentos foi estipulado em 11 de dezembro de 2015, mas alguns profissionais deixaram de apresentar a documentação necessária, como frequência e outros documentos pessoais, impedindo o pagamento. A Diretoria informa ainda que todos aqueles que estavam com a documentação em dia receberam sua remuneração ainda no mês de dezembro.

A Diretoria de Educação Profissional informa ainda que desde a publicação do decreto que dispõe sobre a execução orçamentário-financeira do Executivo estadual (Decreto nº 5.378, de 16 de fevereiro de 2016), estão sendo tomadas todas as providências para regularizar o pagamento daqueles prestadores de serviços que entregaram seus documentos após o dia 11 de dezembro, estando em tramitação tais pagamentos.

Quanto aqueles que até agora não apresentaram a documentação ou não fizeram regularização, a Diretoria informou estar entrando em contato com os prestadores, solicitando que o façam para que todos os pagamentos possam ser efetuados. Sanadas essas questões, os pagamentos serão normalizados conforme estipulado no edital. (Matéria atualizada às 16h06min)