Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Acontece na próxima sexta-feira, 18, na sede do Ministério Público Estadual (MPE), em Palmas, o Ciclo de Palestras sobre os Impactos dos Agrotóxicos. O evento traz à capital tocantinense palestrantes de renome nacional, como Pedro Luiz Serafim, procurador de Trabalho e presidente do Fórum Nacional de Combate aos Impactos de Agrotóxicos, e Dr. Luiz Cláudio Meirelles, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O ciclo de palestras será realizado tanto na modalidade presencial quanto no ambiente online, e é promovido pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Cesaf), do MPE. O objetivo é sensibilizar os participantes para a criação do fórum estadual de combate aos impactos dos agrotóxicos, evidenciando as consequências do uso indiscriminado dessas substâncias para o meio ambiente e para a saúde do trabalhador e do consumidor. O evento está inserido nas homenagens ao Dia Muncial da Água, celebrado em 22 de março.

“Propor, apoiar, acompanhar ações educativas e exigir o cumprimento das normas constitucionais e infraconstitucionais e sugerir disposições normativas para aperfeiçoamento da legislação específica vigente no âmbito nacional, regional e local. Esse é o nosso foco”, destacou o coordenador do Cesaf, procurador de Justiça José Maria da Silva Júnior, que ministrará palestra no evento.

Também são palestrantes no evento Álvaro Lotufo Manzano, procurador da República (PRTO), e Lilian Vilar Dantas Barbosa, procuradora do Trabalho da 10ª Região. Ambos tratarão de temas relacionados aos perigos do uso de agrotóxicos.

As inscrições podem ser realizadas até esta quarta-feira, 16. Para o módulo presencial, os interessados devem enviar e-mail para cpacesaf@mpto.mp.br. Já as inscrições para participação na modalidade à distância deverão ser feitas na página do EadCesaf, no endereçohttp://eadcesaf.mpto.mp.br.

O evento é uma realização do MPE em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Travalho (MPT).

Fórum

Após a realização do Ciclo de Palestras, que acontece no período da manhã, está prevista a realização de uma reunião com as entidades parceiras, tendo em vista a criação do Fórum Tocantinense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos, órgão que atuará em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida da população do Tocantins.