Polí­tica

Foto: Divulgação Wanderlei Barbosa é autor de matérias que investigam contratos da Prefeitura com a Saneatins Wanderlei Barbosa é autor de matérias que investigam contratos da Prefeitura com a Saneatins

Os deputados Ricardo Ayres (PSB) e Wanderlei Barbosa (SD) trocaram farpas na sessão desta quarta-feira, 16, na Assembleia Legislativa do Tocantins sobre as competências dos mesmos relacionadas à investigações de assuntos da esfera municipal da capital Palmas/TO. Ayres afirma que Wanderlei quer investigar contratos da Prefeitura de Palmas com a Saneatins, o que, segundo o deputado, aliado do prefeito Carlos Amastha (PSB), é de competência da Câmara Municipal. Já Wanderlei, por sua vez, criticou Ayres por manifestar preocupação quanto à investigação dos contratos. “O que fica difícil para minha compreensão é a sua preocupação em não querer que convênios na ordem de milhões de reais não possam ser investigados”, salientou.

Wanderlei Barbosa é autor de matérias que investigam contratos da Prefeitura com a Saneatins. Segundo o deputado, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha “aproveitou para fazer o deslocamento de recursos. [...] A Saneatins é uma empresa que pratica o seu trabalho em todo o território tocantinense e esse convênio firmado com a Prefeitura de Palmas para fazer obras, que temos que saber até de onde vem esses recursos porque tem aí recursos na ordem de R$ 240 milhões de reais”, informou.

Para Ricardo Ayres, Wanderlei Barbosa precisa caminhar no limite do bom senso. “A competência é municipal e o deputado Wanderlei vai enxergar isso quando formular o requerimento. Dizer ao deputado Wanderlei que a gente precisa caminhar no limite do bom senso até mesmo para não criar constrangimentos diversos nessa Casa”, disse. O deputado ainda disse que Wanderlei profere palavras severas enão condizentes na Casa de Leis. Segundo Ayres, Wanderlei Barbosa esteve junto com o “grupo” do prefeito Carlos Amastha durante sua campanha eleitoral em 2012. “Fez parte, ajudou a eleger, esteve junto por dois anos, se não me falha a memória”, lembrou.  

O deputado Wanderlei Barbosa retrucou as afirmações de Ayres questionando sua preocupação quanto à investigação. “Preocupação em não querer ser investigado, querer que o seu grupo, e quem diz que, porque pertenço a um grupo político não posso sair dele?! O senhor não era dele (grupo do prefeito), o senhor entrou, vi que estava errado, fiz foi sair. O senhor entrou porque são iguais, só por isso”, criticou.

Wanderlei disse que o deputado Ricardo Ayres acha estar tratando com um vereador e ser o defensor de Palmas. “Quero dizer para vossa excelência que estou entrando com matérias dentro de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que vai investigar contratos do Saneatins, nós podemos verificar e vamos fazer isso”, afirmou.

Sobre as palavras severas proferidas na Casa de Leis, Wanderlei ressaltou: “Da mesma forma que o senhor diz que eu falo termos aqui, talvez seja os termos que o senhor acostumou com o seu chefe lá, o Amastha! que chama políticos de vagabundos, empresários de idiotas. Esses são os termos utilizados”, alfinetou.