Campo

Foto: Manoel Junior De um total de 62 associações inadimplentes, 57 já manifestaram a adesão à renegociação das dívidas De um total de 62 associações inadimplentes, 57 já manifestaram a adesão à renegociação das dívidas

As associações de produtores rurais inadimplentes com o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) têm, até o próximo dia 30 de março, para apresentar a documentação junto a Unidade Técnica Estadual (UTE), e posteriormente renegociar as dívidas. A UTE ligada a Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), alerta aos inadimplentes para o prazo final, para análise dos documentos e encaminhamento para os agentes financeiros.

A Superintendência de Agricultura Familiar da Seagro informa que, um total de 92% das associações já sinalizou interesse em aderir à renegociação. Ao todo são 62 associações inadimplentes, e 57 já manifestaram a adesão à renegociação das dívidas. “Acontece que grande parte ainda não entregou toda a documentação e, o prazo está encerrando, portanto alertamos aos produtores que devem entregar os documentos o mais rápido possível para serem beneficiados pela medida de renegociação”, informou o superintendente, Romão Gomes Vanderley.

Paralelamente ao atendimento, a Unidade técnica atendeu também 87 produtores individuais. Entretanto, os projetos de assentamentos e produtores individuais que dependem apenas de renegociação, a transação pode ser feita direto nas agências bancárias. O modelo de requerimento do PNCF para renegociação das dívidas diretamente com as agências bancárias pode ser acessado na página da Seagro, pelo link http://seagro.to.gov.br/agricultura-familiar/credito-fundiario.

Mais informações na UTE na Secretaria da Agricultura.