Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais Civis de Colmeia do Tocantins, coordenados pelo delegado Hélio Domingos de Assis Alves, deflagraram nesta última terça-feira, 22, a operação “Canil”, que resultou na prisão de sete pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa especializada no tráfico de drogas e que agia naquele município e também na cidade de Pequizeiro. 

Durante a ação foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva em desfavor de C.R.L, de 36 anos; A.M.A, 30; M.C.M, 29; A.M.B, 28; L.R.A, 22; P.S.J, 32 e L.A.C, 33. As prisões finalizaram a primeira fase das investigações de combate aos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, receptação e corrupção de menores e as ordens judiciais foram cumpridas de forma simultânea em vários pontos nas duas cidades.

Os trabalhos investigativos tiveram início no mês de novembro de 2015, sendo realizadas prisões em flagrante, nos meses de dezembro,  janeiro e fevereiro, das quais seis foram em flagrante delito e sete em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Ainda durante a ação, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, resultando na apreensão de drogas, dinheiro e veículos utilizados pelos traficantes. Após os procedimentos cabíveis, todos os suspeitos foram recolhidos à carceragem da Cadeia Pública de Colméia, onde permanecerão à disposição do poder judiciário.

As ações da operação Canil contaram com reforço do Departamento de Inteligência da Polícia Civil, Delegacia Regional da Polícia Civil em Guaraí e de Delegacias  de Paraíso do Tocantins. De acordo com o delegado Hélio Domingos, as investigações serão intensificadas com o objetivo de localizar e prender os demais integrantes da organização criminosa.

A operação policial foi batizada com o nome de Canil, em alusão ao líder da organização criminosa, que atende pelo apelido de “Pit bull”.