Polí­tica

Foto: Divulgação Programa possibilita aos alunos a participação de uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados Programa possibilita aos alunos a participação de uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados

Iniciou-se nessa quarta-feira, 23, o período de inscrições para a edição de 2016 do Parlamento Jovem Brasileiro (PJB). O programa é desenvolvido pela Câmara dos Deputados em parceria com o Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (Consed) e possibilita aos alunos de ensino médio a vivência do processo democrático, mediante a participação em uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados, em que os estudantes tomam posse e atuam como deputados jovens. 

No Tocantins, a Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) está mobilizando as escolas para que mais estudantes participem do programa neste ano, conforme explica o gerente de Programas Educacionais da pasta, Júlio César da Rocha. “A nossa meta é aumentar, consideravelmente, o número de inscritos nos programas e projetos federais, por isso estamos intensificando a divulgação nas escolas estaduais e municipais. Queremos repetir o sucesso que tivemos no Jovens Embaixadores, que teve um aumento de  mais de 50% no número de participantes em 2016”, destaca. 

O projeto, realizado anualmente, dá posse a 78 alunos de escolas púbicas e particulares do país como deputados jovens e proporciona a eles a oportunidade de desenvolver habilidades de argumentação, contribui para a construção de um olhar crítico sobre a realidade e potencializa a atuação do protagonismo juvenil. 

Para participar, os estudantes com idade entre 16 e 22 anos, que estejam cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio, precisam escrever um projeto de lei que leve em conta a realidade local ou do Brasil, observando os problemas que precisam de solução, sugerindo possíveis alternativas. As propostas de lei serão encaminhadas pelas escolas à Seduc que as enviará à Câmara dos Deputados para a seleção nacional.

Na edição de 2015, a representante do Tocantins foi Jeovana Campos Maciel, aluna do curso Técnico em Agropecuária, da Escola Família Agrícola de Rio Sono. O Projeto da educanda propõe que as escolas estaduais instalem sistemas de captação de água das chuvas para o reaproveitamento na unidade de ensino.