Cultura

Foto: Divulgação

A etnia Krahô iniciou no ultimo sábado, 26, um dos rituais mais importantes para a sua cultura, o CAHTYHTI. No ritual, crianças e jovens passam por processos de aprendizagem de conhecimentos tradicionais. Segundo o professor e representante da etnia, Renato Yahe Krahô, o objetivo principal é manter a cultura. "Os conhecimentos são repassados, passam por um sistema muito forte, sistema de ensinamento. As crianças aprendem a respeitar os mais velhos, a respeitar a sociedade de modo geral", explicou. 

Em entrevista ao Conexão Tocantins, Renato Krahô, que tem uma filha sendo rainha do ritual, explicou um pouco da tradição. “É um ritual milenar e muito bonito. É uma fase de iniciação de crianças para a fase adolescente. Somente os homens podem participar desse ritual. Dentre eles, são escolhidas algumas meninas para fazer parte, como fossem rainhas", disse. 

Renato explicou que o ritual não tem data definida para começar. "A duração é de cinco em cinco anos, leva até 10 anos para iniciar e terminar. A última vez que participamos foi em 2002, por aí, que tivemos esse ritual e somente agora estão iniciando de novo", informou. 

Povo Krahô

Segundo o Governo do Tocantins, cerca de 10 mil indígenas vivem no Estado. São indígenas de oito etnias: Karajá, Xambioá, Javaé (que formam o povo Iny) e os Xerente, Krahô Canela, Apinajè e Pankararú. Eles se distribuem em mais de 82 aldeias pelo Estado com suas culturas e tradições.

Os Krahô vivem em aldeias de estrutura circular, com habitações em torno de uma área vazia. Neste pátio central (ou Ka), que representa o coração da aldeia, eles reúnem-se para dividir o trabalho e tomar as decisões da comunidade.

Suas aldeias se localizam próximas aos municípios de Itacajá e Goiatins, em reserva de com 302.533 hectares. Também pertencentes ao tronco Macro-Jê.

Os Krahô possuem como símbolo sagrado uma machadinha de pedra, que chamam de Khoyré e acreditam ser responsável por manter a harmonia e o respeito dentro da comunidade. Mantêm a tradição da corrida de toras de buriti. No artesanato, são hábeis em fazer trançados e artefatos de sementes nativas.

Entre as festas tradicionais na cultura Krahô estão: Festa da Batata (Panti); Festa do Milho (pônhê); Festa wythô; Empenação das Crianças e Feira da Semente. 

Por: Redação

Tags: Agenda Cultural, Krahô, Renato Yahe Krahô