Meio Ambiente

Foto: Divulgação

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), por meio de uma equipe da Educação Ambiental do órgão, realiza nesta segunda-feira e terça-feira, 04 e 05, na Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), uma capacitação sobre Plano de Trabalho do Protocolo do Fogo.

O curso é resultado de uma parceria entre as duas instituições e tem como objetivo firmar acordos com as prefeituras, órgãos governamentais e não governamentais. Além de escolas, produtores rurais e representantes da sociedade. A proposta é levar aos parceiros o comprometimento de cada um deles, no sentido de contribuírem voluntariamente com a redução de queimadas em seus municípios.

O Naturatins recebeu mais de 10 ofícios de prefeituras solicitando a implantação do Protocolo do Fogo em seus municípios, Dentre as solicitações estão os municípios de Porto Nacional, Xambioá, Divinópolis, Dois Irmãos e Cachoeirinha.

Conforme o cronograma de trabalho os técnicos do Naturarins e da Semarh, iniciam as capacitações nos municípios na próxima semana. No mês de abril serão implantados ou renovados o Protocolo do Fogo em 32 municípios, tais como Ponte Alta do Tocantins, Caseara, São Félix do Tocantins, Mateiros, Xambioá, Chapada de Natividade, Angico e Ananás.

Desde a sua implantação em 2005, 57 municípios aderiram ao Protocolo do Fogo. A princípio a renovação da ação ocorrerá em 24 municípios. E será implantado em oito cidades. Conforme o superintendente de Gestão Ambiental do Naturatins, Natal César Alves de Castro, entre os motivos dessa capacitação está à finalização das chuvas e aproximação da estiagem.

“O Naturatins observou a necessidade de realizar essa capacitação devido as condicionantes climáticas. E também porque visamos atender as demandas dos municípios, que buscam pontuação no ICMS Ecológico. Com isso ganha o órgão e ganha o município, porque o imposto fomenta diversas atividades dentre elas a econômica, que deverá ser pautada na legislação de proteção ambiental e do desenvolvimento sustentável nos municípios”, destaca.