Polí­tica

Foto: Divulgação

O assustador aumento da criminalidade em Palmas e no interior do Estado, o reduzido número de policiais militares nas ruas, a cessão de PMs para os demais órgãos e poderes e em desvio de função, e a possibilidade de o Tocantins ceder outros 100 (cem) policiais militares para a Força Nacional de Segurança que atuarão nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, foram temas do pronunciamento e de requerimentos do deputado Eduardo Siqueira Campos (DEM), durante a sessão ordinária desta terça-feira, 5, na Assembleia Legislativa do Tocantins.

O deputado considerou da maior gravidade o anúncio da possibilidade do Tocantins ceder 100 (cem) dos seus policiais militares para integrarem a Força Nacional. “Quem está precisando de reforços somos nós (Estado do Tocantins)”, frisou.

E por conta da falta de segurança, Eduardo Siqueira também apresentou requerimento, para que ao invés de ceder policiais para a Força Nacional, o Governador do Estado peça ao Governo Federal que encaminhe integrantes desta mesma Força Nacional ao Tocantins, que ajudariam no combate à criminalidade. “Já temos mais de 300 cedidos para os poderes e órgãos e agora vamos ceder mais 100?”, indagou o deputado, considerando serem estes números expressivos de militares longe das ruas.

Concurso

O parlamentar relembrou que quando o ex-governador Siqueira Campos assumiu mandato em 2011, o Tocantins possuía apenas 12 soldados e determinou a realização de concurso, resultando na posse de mais de 420 novos militares. O deputado destacou as ocorrências do fim de semana e apresentou dados de municípios sem policiais e a necessidade de reforço no efetivo. “Quando pensamos que uma ocorrência desta vai provocar no Governo uma imediata convocação de concurso público, somos surpreendidos com a notícia da cessão para a Força Nacional”, discordou.

Respostas

Eduardo Siqueira reapresentou requerimento solicitando novamente ao Comando Geral da Polícia Militar uma resposta oficial sobre o número de policiais militares cedidos aos demais órgãos e poderes do Estado. O parlamentar reclamou da ausência de resposta em relação ao primeiro requerimento apresentado com a mesma finalidade. Segundo o deputado, é uma prática do atual Governo não responder aos requerimentos da Assembleia Legislativa. “E que o coronel Glauber nos informe também quantos e quais são os cedidos aos poderes, e se possível, informar os cedidos para parentescos de segundo e terceiro grau (de pessoas ligadas a autoridades), que se fazem acompanhar de militares, e para eminencias pardas”, cobrou o deputado.

Assembleia

Eduardo Siqueira voltou a solicitar que a Assembleia Legislativa devolva os militares cedidos. “Que este Poder implante a Polícia Legislativa e deixe que os militares fiquem a disposição da população”, finalizou.