Campo

Foto: Manoel Junior

Com o objetivo de organizar para impulsionar a produção e comercialização do setor de flores tropicais do Estado, foi implantado na nesta última quinta-feira, 7, durante reunião realizada na sede da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, o grupo Gestor de Flores Tropicais do Estado. Na reunião, o gerente de Arranjos Produtivos Locais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), Marcondes Martins, apresentou a necessidade de se realizar um diagnóstico do setor, no sentido de caracterizar a atividade para o enquadramento com características de arranjo produtivo.

“A partir do diagnóstico será possível elaborar um plano estratégico e de desenvolvimento do setor de flores tropicais. A ideia é caracterizar o setor, identificando o número de empreendimentos existentes no Estado, mão de obra empregada, faturamento, evolução socioeconômica e cultural, perfil do produtor e propriedade. E, com base nesse levantamento, traçar um plano de desenvolvimento”, explicou o gerente.

Ainda segundo Marcondes, também deve ser realizado um levantamento em relação ao mercado para identificar o processo de comercialização junto às floriculturas, supermercados, empresas de eventos, organização institucional, dentre outros. “O diagnóstico permitirá não só o levantamento dos problemas, mas também apresentar os desafios para encontrar as soluções”, explicou.

Também será identificado o nível de competitividade do setor, tecnologias aplicadas, e permitir o acesso dos produtores às pesquisas desenvolvidas pelas Universidades, assistência técnica, além do acesso ao mercado local e nacional.

O grupo gestor de flores será vinculado ao Núcleo de Apoio dos Arranjos de Produtos Locais (APL) da Seden, com a participação da gerente de capacitação de empreendedores à exportação, Andreia Teles.

O setor de flores tropicais é um seguimento da área da horticultura, vinculada à agricultura familiar. Hoje, existem cerca de 50 produtores no Tocantins trabalhando na atividade, com destaque para os municípios de Palmas e Araguaína.

Para organização do ramo de flores tropicais do Estado, várias instituições integram o grupo gestor a exemplo da Seden, Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Secretaria de Desenvolvimento Rural de Palmas, Sebrae, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Universidade Católica, Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), Ministério de desenvolvimento Agrário (MDA), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Associação de Produtores Central Flores e a Associação de Flores Apolo.