Estado

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, reuniu-se nesta última segunda-feira, 11, com representantes dos Sindicatos dos Trabalhadores em Educação do Tocantins (Sintet) e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araguaína (Sisepar). A reunião foi para discutir sobre a data-base de 2016 dos servidores públicos municipais, que será de 10,48%. Apesar da crise, o reajuste desse ano foi maior do que de 2015, que ficou em torno de 6%.

Durante a reunião, o secretário da Fazenda, Fabiano Sousa, apresentou os números do primeiro trimestre, conforme tinha sido definido na reunião anterior. Em comparação com o primeiro trimestre de 2015, a receita manteve-se praticamente a mesma, passando de R$ 79.441.873,27 em 2015, para R$ 79.419.705,92 em 2016.

Mesmo com essa dificuldade, Dimas apresentou proposta de conceder o reajuste em forma de bônus e gradativo. "Com a inflação alta, o poder aquisitivo dos servidores e dos brasileiros caiu demasiadamente. A hora é complicada, já que a recessão é sentida de norte a sul do País. Manter os empregos é a prioridade para todos os sindicatos na iniciativa privada. Então o momento exige sacrifícios também dos servidores públicos. E fico feliz que os representantes sindicais compreendam isso", afirmou.

Os secretários municipais da Administração, Nahim Halum, e da Educação, Esporte, Lazer e Cultura, Jocirley de Oliveira, também participaram da reunião.

Data-base

O reajuste da data-base será dividido em três parcelas: sendo 3,5% nos meses de março, abril, maio e junho; já de julho a outubro, o bônus será de mais 3,5%, acumulando 7%; e mais 3,48%, acumulando o total de 10,48%, a ser pago em novembro e dezembro desse ano e janeiro e fevereiro de 2017.

Os representantes do Sisepar concordaram plenamente com a proposta de pagamento da data-base apresentada por Dimas. Já os representantes do Sintet informaram que vão levar a proposta apresentada pelo prefeito para assembleia com a categoria.

PCCR

Dimas garantiu que vai encaminhar o projeto de lei do PCCR do Administrativo para a Câmara Municipal para discussão e aprovação dos vereadores antes do fechamento do período legislativo deste semestre.

Mudanças de nível e de classe

Em relação às mudanças de nível e de classe dos professores, o prefeito agendou uma próxima reunião no início de maio, para discutir o assunto com esses profissionais.