Araguaína

Foto: Marcos Filho

O segundo seminário para revisão do Plano Diretor de Araguaína aconteceu nesta terça-feira, 26m, pela manhã, na Escola Municipal Manoel Lira, no Setor Nova Araguaína. Promovido pela Prefeitura, o seminário discutiu a região sul da cidade e continuará acontecendo das 8 às 12 horas, nos dias 27 a 28 de abril, correspondendo às regiões leste e oeste, nos bairros Alto Bonito e Setor Couto.

A participação da população é essencial para definir as próximas mudanças e reformas em toda estrutura da cidade, discutindo democraticamente sobre o destino e a nova imagem que Araguaína irá construir. A população ainda pode participar, comparecendo as próximas reuniões e contribuindo com sugestões para revisão do Plano Diretor através do site da prefeitura, pelo link: http://twixar.me/X77

Segundo seminário

Um dos objetivos dos seminários funcionarem como audiência públicas é discutir a construção da cidade de forma democrática com a população. Código ambiental, zonas urbanas, sistema viário e rodoviário, solo da cidade e postura e edificações são alguns dos pontos que entram dentro das discussões do plano de desenvolvimento da cidade, além de muitos outros que também contribuem para enriquecer o plano.

O vereador Luzimar Coelho deu entrada ao seminário, propondo à plateia uma reflexão sobre Araguaína ter 58 anos de existência e comentando os problemas que essa idade representa. “Não se resolve os problemas de 58 anos de existência sem equipe técnica, madura e com vontade de dialogar e traçar diretrizes. As soluções devem ser sanadas da raiz, com eficácia e responsabilidade de quem sabe construir um projeto diferenciado”, disse o vereador.  

A cabeleireira e moradora do Nova Araguaína, Liramar Borges, mora há 8 anos no setor e acredita que a melhor hora das preocupações serem ouvidas é agora. “Eu acho que não estou perdendo tempo aqui, porque é participando dessa reunião que eu vou poder ser ouvida, e planejar e construir junto com quem pode fazer algo de verdade”, desabafou.

O microempresário e morador do bairro há 19 anos Gilberto Vieira conta que o setor possui muitos problemas, mas que ainda acredita que o primeiro passo das soluções só pode chegar se o interesse da própria população também estiver vivo. “Hoje eu estou aqui com poucos amigos, sei que, se a gente não participar estamos mostramos nossa falta de interesse. Acredito que temos que fazer um esforço pra mudança ser certeira”, admitiu Vieira.

Lei

Após o dia 28, depois de discutido por todas as entidades e moradores interessados que participarem dos seminários, com suas sugestões, o projeto será levado para a Câmara Municipal dos Vereadores. Dessa forma, se transformará em lei, através do voto dos vereadores 

O secretário do Planejamento, Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, Frederico Prado, comentou sobre o valor do evento para o futuro de Araguaína e em como a participação das entidades e população reforça a democracia e une gestão e população na contribuição para avanços da cidade.

“Às vezes não vemos o resultado de imediato, mas sim em longo prazo. É assim também a proposta do plano diretor. É o ápice do nosso trabalho aqui hoje, um momento que estamos exercendo verdadeiramente a cidadania”, disse Prado.

Próximos seminários

A programação continua ainda na quarta-feira, dia 27, no Centro Educacional Infantil (CEI) Santa Clara, no Setor Alto Bonito, região leste. E na quinta-feira, dia 28, acontece o último seminário, na região oeste da cidade, na Escola Municipal João de Souza Lima, à Rua Zeca Barros, no Setor Couto.