Economia

Foto: Divulgação

Depois de três aumentos consecutivos e uma estabilidade em março, a confiança do empresário palmense voltou a cair em abril. A pesquisa do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) de abril recuou para 81 pontos contra 85 pontos do mês de março, revelando uma redução de 4 pontos. Na comparação com o mesmo período de 2015, as quedas se tornam visíveis, já que em março do ano passado este índice estava em 89 pontos, acusando uma perda de 8 pontos. A ICEC é realizada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Fecomércio Tocantins.

Para o presidente da Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, essa queda na confiança do empresário revela o cenário nacional. “Num momento grave da política brasileira, com consequências também graves em outros setores da economia, não poderia ser diferente, infelizmente”, frisou Pisoni.

Para 95% dos empresários piorou a condição atual da economia brasileira. Enquanto para 85,5% deles a condição atual do setor do comércio é vista negativamente. E para 66,1% negativa também é a condição atual da empresa.

Os itens que se apresentaram positivamente foram: a expectativa sobre a economia brasileira, vista com otimismo por 54% dos empresários; a expectativa para o comércio, também otimista para 71,1%. A expectativa da empresa, acusada por 81,3%. E a situação atual do estoque, considerada adequada para 48,5%.

Quanto ao quadro de funcionários, 75,8% dos empresários preveem redução. Redução também para o nível de investimento da empresa, apontada por 71,2%.

Funcionando como um antecedente de vendas do comércio, do ponto de vista dos empresários do comércio de Palmas, a ICEC de abril pesquisou 120 empresas nos últimos 10 dias do mês de março. Os números aqui destacados são do índice geral, ou seja, de empresas que têm até 50 colaboradores e das que possuem mais de 50 funcionários.

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Itelvino Pisoni