Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (PTN/TO) ocupou a tribuna da Câmara dos Deputados, na última terça-feira, dia 3 de maio, para demonstrar sua preocupação com a cobrança de tarifas, pelo Banco da Amazônia referentes a estudo e análise das operações e projetos, bem como da tarifa de avaliação das garantias sobre os financiamentos dos produtores rurais.

Gaguim explicou que estão cobrando tarifas dos produtores rurais antes da concessão dos empréstimos. "Isto é inadmissível. Muitas vezes é cobrada antecipada e o Basa (referindo-se ao Banco da Amazônia) não libera o empréstimo. Nós precisamos é de mecanismos para garantir o financiamento da nossa safra. Porque somente o Basa, um banco público de fomento está cobrando estas tarifas”, afirmou. 

O ex-governador Carlos Gaguim, interpôs o requerimento nº 229/2016 na Comissão da Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural – CAPADR, convocando o presidente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo, para uma Audiência Pública no intuito de se rever a cobrança destas tarifas. "Agradeço o empenho do presidente do nosso Sindicato Rural de Palmas, o ex-deputado federal Antonio Jorge Godinho, que nos trouxe esta reivindicação em defesa dos produtores rurais de nosso Estado", disse. 

Atualmente, segundo o deputado, o Banco da Amazônia cobra 1% para análise do projeto e 0,5% para dar entrada no Banco. "O produtor rural não tem garantia nenhuma de que receberá o empréstimo e caso o projeto seja negado não há restituição do valor empregado", segundo o parlamentar.