Economia

Foto: Divulgação

Cenário econômico recessivo no País, desemprego em alta, crise na política. Esse conjunto de fatores está influenciando negativamente a intenção de consumo para o Dia das Mães. Segunda data mais importante para o comércio durante o ano no Brasil, perdendo apenas para o Natal, neste ano, apesar da redução da intenção com relação ao ano passado, a maioria das pessoas nas três maiores cidades do Estado tem desejo de presentear. Foi o que revelou a pesquisa de expectativa de consumo que o Instituto Fecomércio realizou em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT).

A média da expectativa das três cidades, Palmas, Araguaína e Gurupi ficou em 58,5% revelando um recuo de 14,2% na intenção de consumo com relação ao ano passado, que foi de 72,7%. A maior intenção foi registrada em Gurupi, com 62,2%, Araguaína ficou em segundo com 58,9% e a Capital registrou 54,4%.

Do lado de quem pretende presentear está Rubianne Cavalcante Borba, 21 anos, estudante de Administração e estagiária na Comissão Permanente de Seleção (Copese), da Universidade Federal do Tocantins (UFT), câmpus de Palmas. “Ainda não sei o que dar de presente, talvez um perfume, na faixa de até R$ 100,00 e se parcelarem, vai ser melhor ainda”, revelou. Do outro lado, dos que devem ficar apenas no desejo de presentear, está Giseli Rodrigues Fernandes, 18, estudante do curso Técnico de Enfermagem do Colégio Supremo, também de Palmas e que, no momento, não está trabalhando. “Não vou comprar por conta que o que eu quero comprar pra ela está muito caro, e não estou em condições financeiras”, disse.

Para o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, o resultado da pesquisa no Estado confirma a previsão da CNC em nível nacional. “Essa redução na intenção de presentear é resultado de um cenário recessivo, de crise política e aumento do desemprego, como esse que estamos vivendo no país. Mas vemos com otimismo que, mesmo assim, a maioria dos tocantinenses quer presentear nessa data tão importante”, ressaltou Pisoni.

Nos três municípios a maioria da intenção é presentear as mães, comprando peças de vestuário, adquirindo entre uma e duas peças e com pretensão de gasto entre R$ 50,00 e R$ 100,00. A forma de pagamento mais citada foi em dinheiro, parcelando em até 3 vezes e tendo o comércio de rua como local preferido para a compra.

Apenas no quesito “itens decisivos para a compra” que houve divergência. Na Capital, a maioria citou a promoção, em Araguaína, o desconto no preço e, em Gurupi, o atendimento.