Economia

Foto: Divulgação

Uma reunião entre diversos órgãos de controle foi realizada na tarde desta quinta-feira, 5, na sede do Ministério Público Estadual (MPE), com o objetivo de definir metas para a fiscalização do comércio de pescado em Palmas. A iniciativa é da 23ª Promotoria de Justiça da Capital, que tem atribuição na área de defesa do consumidor.

A promotora de Justiça, Kátia Chaves Gallieta, que coordena a ação, informou que o MPE recebeu diversas denúncias de falta de fiscalização tanto nas feiras populares e peixarias quanto em residências que armazenam o pescado. “O objetivo é unir forças não só para promover as fiscalizações, mas também levar orientações aos comerciantes para que ofereçam produtos de qualidade e dentro das obrigações legais”, comentou Gallieta.

O secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Roberto Sahium, informou que a Prefeitura de Palmas pretende inaugurar um frigorífico destinado especificamente para peixes e frangos. O secretário também disse já existe um projeto de reforma das feiras livres, para melhor acomodar os comerciantes de pescado.

Participaram da reunião representantes das Vigilâncias Sanitárias Municipal e Estadual, Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Naturatins, Secretaria Estadual da Agricultura (Seagro) e Batalhão de Polícia Militar Ambiental.