Saúde

Foto: Sara Cardoso

O Hospital Infantil de Palmas (HIP) em parceria com a Associação de Cirurgia Pediátrica (CIPE) está realizando neste sábado, 7, o X Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança, atendendo onze pacientes que passam por procedimentos como hérnia bilateral e unilateral, umbilical e fimose.

Vinda da cidade de Dianópolis, a agente de saúde Cecilia Guedes da Silva, está tendo alegria em dobro. É que hoje as filhas de quatro anos vão ser beneficiadas com a retirada de uma hérnia iguinal. “Tenho trigêmeas, mas uma delas, assim que nasceu, já passou pelo procedimento aqui no Hospital Infantil e as outras duas aguardavam. Graças a Deus vamos resolver o caso das duas hoje, de uma só vez. Essa ação é maravilhosa e vai por fim a nossa espera”, disse a mãe.

Outra mãe que veio do interior do Estado para participar do mutirão foi Florismar Carneiro dos Santos. Ela é de Miranorte e trouxe a pequena Emanuele, de seis anos, para retirar uma hérnia umbilical. “Estamos esperando há algum tempo e nos últimos dias o hospital me ligou informando que ia ser feita a cirurgia. Eu fiquei muito feliz e tenho certeza que vai dar tudo certo”, disse confiante.

Fabiana Viera, que trabalha no Núcleo de Regulação do hospital, explica que por se tratarem de procedimentos considerados simples as crianças devem ser liberadas ainda neste sábado. “Essas crianças estavam aguardando e foram contempladas porque não tem outras doenças ou outros problemas que não sejam os que serão operados hoje”, explicou.

Segundo a diretora geral do HIP, Leiliane Alves, a iniciativa busca restabelecer a qualidade de vida das crianças em menor tempo e permitir que as cirurgias sejam realizadas em prazos menores. “Nós também contamos com os voluntários da Liga do Riso, que é composta por estudantes, para fazerem um momento especial com as crianças. Além disso, o momento que elas passam na brinquedoteca é muito importante para que fiquem tranquilas antes da realização das cirurgias”, reforçou.

Os procedimentos cirúrgicos ambulatoriais são os mais frequentes nesses mutirões por serem, geralmente, rápidos e não requererem a internação do paciente. Em geral, os atendidos permanecem apenas algumas horas no hospital, em observação, e recebem alta no mesmo dia.

A ação é promovida pela Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (Cipe) e o Tocantins é o único estado da Região Norte a participar de todas as edições deste mutirão.