Polí­tica

Foto: Divulgação

A direção da Rede Sustentabilidade no Tocantins informou nesta quinta-feira, 12, que, por deliberação da plenária dos filiados em Palmas, o partido declara-se oposição a atual gestão da Prefeitura de Palmas, que é comandada pelo prefeito Carlos Amastha (PSB). De acordo com o partido, a gestão atual adotou uma série de medidas impopulares. "Fez pouco caso da transparência pública, tão apregoada nos primeiros meses de administração, e adotou um comportamento de falta de diálogo com o legislativo municipal, com as organizações sindicais ou associativas representativas dos servidores públicos e, de forma mais cristalizada, com as entidades civis organizadas da cidade". 

O partido buscará construir um bloco alternativo na eleição municipal de Palmas e informou não ter filiado ocupando cargo de confiança de primeiro ou segundo escalão na administração municipal e que, desautoriza qualquer filiado a fazê-lo, sob pena das sanções disciplinares cabíveis no nosso Estatuto.

O Rede Sustentabilidade ainda informou que tem realizado uma série de eventos para formatação de proposições ao debate político no processo eleitoral de Palmas. "Que resultará num documento denominado de “Redesenhando Palmas” a ser lançado, em breve, com a presença da porta-voz nacional da Rede, Marina Silva. Esse documento, ao invés de ser uma plataforma fechada sobre o que queremos para a capital, será um guia norteador do debate que pretendemos fazer com outros partidos políticos do campo oposicionista e com a comunidade em geral".