Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu (PMDB/TO) posicionou-se sobre a divulgação de conversas gravadas do ministro do Planejamento do governo Michel Temer (PMDB), Romero Jucá (PMDB/RR), o qual disse em diálogos, no mês de março, que uma mudança no Governo Federal, que até então era comandado pela presidente Dilma Rousseff (PT), deteria o avanço da Operação Lava Jato. Para Kátia Abreu, o sistema político do Brasil faliu. 

"Pra isso que aprovaram o impeachment da Presidente Dilma? Um acordo pra frear a Lavajato? Sistema político do Brasil faliu. Desfaçatez total", afirmou no Twitter a senadora.

Kátia Abreu disse que é preciso mudanças no sistema político. "Temos que encontrar forma de começar de novo: fim das coligações proporcionais,voto distrital e cláusula de barreiras. Melhoraria muito. E aí sim, com estas mudanças poderíamos pensar em Parlamentarismo", disse. 

Enquanto ministra da Agricultura, Kátia Abreu se manteve fiel ao lado de Dilma Rousseff até o afastamento da presidente. 

Entenda 

O ministro do Planejamento, Romero Jucá, sugeriu ao ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, em conversas ocorridas no mês de março, que um mudança no governo federal resultaria em um pacto para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato, que investiga ambos. Os diálogos entre os dois, gravados de forma oculta, ocorreram semanas antes da votação na Câmara, que desencadeou o impeachment da presidente Dilma Rousseff. 

Por: Redação

Tags: Kátia Abreu, PMDB