Estado

Foto: Divulgação

Formar um sindicato que atue com responsabilidade e diálogo é a mudança segura que o grupo de oposição ao Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins (Simed) busca. Para Hugo Magalhães, candidato à presidência do Simed pela chapa 2 “ Responsabilidade Classista” , a representatividade de um sindicato começa por trilhar caminhos para melhorar as condições de trabalho, garantir os direitos, melhora da imagem e a valorização da classe médica.

Dentro da proposta de responsabilidade com valorização e imagem da classe médica, Magalhães pontua ações importantes que serão executadas pelo grupo de oposição, como a realização de pesquisa anual com diagnóstico das condições de trabalho e imagem perante a opinião pública e a realização de campanhas de valorização profissional e resgate da imagem profissional.

“Percorrendo o estado e conversando com os médicos o sentimento é um só: mudança. Tenho ouvido de muitos colegas que estão se sentindo abandonados por parte do sindicato, não se sentem representamos. E por isso estamos lutando por uma mudança segura e transparente”, afirmou

“Ninguém quer mais um sindicato que curva a cabeça para o Governo e que se esquece de lutar por sua classe. Nós médicos queremos a renovação, mas não com os menos nomes e as mesmas práticas que só retrocederam a nossa categoria. Nossa luta é por valorização e conquistas dos nossos diretos”, complementou.

Magalhães fez questão de ressaltar que os médicos podem ter a confiança no grupo que forma a chapa 2, que foi criada da necessidade de mudança da representatividade da classe. “Seremos a mudança segura que o Simed precisa. A falta de transparência, falta de ideias inovadoras e as práticas antidemocráticas retrocederam o papel do sindicato. O Simed precisa ser de todos”, finalizou.

Por: Redação

Tags: Hugo Magalhães, Simed