Polí­cia

Foto: Divulgação

Na tarde desse domingo, 29, por volta das 14h, na cidade de Araguaína, a Polícia Militar prendeu um homem, 24 anos, e uma mulher, 19 anos, acusados de porte ilegal de arma de fogo e munições. Com o casal os policiais apreenderam um revólver calibre 32 com uma munição intacta e outra picotada, além de uma motocicleta Honda Biz 125 ES, de cor preta, que estava sem placa e com registro de furto/roubo.

A ação ocorreu durante patrulhamento de rotina na Avenida João de Sousa Lima, centro da cidade. O casal trafegava na motocicleta sem placa em atitude suspeita, momento em que foram abordados pela PM. Durante buscas nos suspeitos os policiais localizaram a arma e fogo na cintura do indivíduo. Questionados sobre a procedência do veículo, que apresentou registro de furto/roubo, a mulher disse ter comprado de um terceiro indivíduo pelo valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), há cerca de seis meses.

Em poder da dupla os policiais localizaram ainda duas porções de substância aparentando ser crack, um iphone de cor dourada, além de dois capacetes. Os acusados e todo material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, para os procedimentos cabíveis.

Lagoa da Confusão

Já na cidade de lagoa da confusão, ainda no domingo, 29, a Polícia Militar prendeu mais um indivíduo, 18 anos, também acusado de porte ilegal de arma de fogo. Em poder do suspeito os policiais apreenderam um revólver calibre 32, com três munições intactas, além de uma motocicleta CG 125 Fan, de cor cinza, sem placa, com registro de furto/roubo.

Os policiais realizavam patrulhamento nas proximidades de um estabelecimento denominado “Clube da Viola”, no centro da cidade, quando foram informados por testemunhas que no local havia um rapaz com arma de fogo. O jovem foi localizado pelos policiais e em seu poder encontraram o revólver e as munições. A motocicleta com registro de furto/roubo também era utilizada por ele.

O acusado e todo material apreendido foram encaminhados à Delegacia Central de Flagrantes da Polícia Civil na cidade de Paraíso do Tocantins, para os procedimentos que o caso requer.