Estado

Na manhã desta segunda-feira, na sede do Ministério do Trabalho, em Palmas, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins -Sindjor/TO participou da segunda reunião de mediação entre o Sindicato e as empresas de comunicação do Estado, com o objetivo de fechar o acordo coletivo da categoria para o ano de 2016. Durante a reunião, uma das empresas apresentou uma contraproposta de Acordo Coletivo e, após alguns debates, ficou acordado que o Sindicato convocará uma Assembleia Geral com a categoria para deliberar sobre os pontos apresentados na minuta.

A primeira reunião de mediação para fechar o Acordo Coletivo 2016 aconteceu na terça-feira, 10, tendo em vista o cumprimento da data base da categoria, que é em 1º de maio. A questão salarial continua central. A defasagem em relação ao mínimo do Dieese e em relação a outras profissões torna esse item prioridade, assim como outras conquistas sociais fundamentais, como auxílio creche.

A proposta de piso salarial apresentada às empresas pelo Sindjor-TO, conforme debatido pelos profissionais, é de R$ 2.400,00 (dois mil e quatrocentos reais), considerando o reajuste a partir do índice de 11,28% (onze vírgula vinte e oito por cento) referente ao INPC do período, mais 5% (cinco por cento) de ganho real, incidente sobre o piso anterior, para os profissionais contratados para uma jornada de 5 (cinco horas diárias).

Por: Redação

Tags: Acordo Coletivo, INPC, Sindjor