Educação

Foto: Divulgação

O Sintet Regional de Miracema reivindica das prefeituras municipais o cumprimento dos direitos dos educadores referente principalmente à data-base. De acordo com o presidente da regional, Iata Anderson Pio de Freitas Vilarinho, os prefeitos não estariam respeitando o cumprimento dos direitos pertinentes aos trabalhadores do quadro da Educação.

Em Miracema, os profissionais buscam o pagamento da data-base, referente a maio. A gestão encerrou as discussões acerca do reajuste, mas não informou quanto ao pagamento, nem o índice a ser concedido. O presidente denuncia ainda que a Folha da Educação estaria inchada, ou seja, tem mais servidor contratado do que o necessário para o expediente.

Iata Vilarinho denuncia que os trabalhadores em educação do município de Dois Irmãos reivindicam reajuste da data-base, referente a janeiro, progressão horizontal e enquadramento dos administrativos.

Já em Tocantínia, a categoria requer direito a concessão da progressão horizontal e vertical, das quais não tem direito reconhecido pela gestão. “Em Tocantínia, essa reivindicação é histórica, já que parte dos educadores tem seus direitos negligenciados quanto a essa concessão”, diz Iata Vilarinho.

Em Miranorte, os trabalhadores em educação cobram o cumprimento da data-base referente a janeiro, mas a gestão alega falta de recursos. No entanto, estudo realizado pela assessoria contábil do Sintet desmente os cálculos apresentado pela prefeitura, e dão conta que existe sim dotação orçamentária para o cumprimento do reajuste.

O Sintet informou que estará convocando a categoria de 30 de maio ao dia 6 de junho, a participarem de assembleias nestes municípios para deliberarem sobre suas respectivas pautas de reivindicações.

A luta do Sintet é fundamentada através de acompanhamento técnico contábil e jurídico, com base nas Folhas analíticas e na evolução financeira dos municípios e nos repasses dos recursos constitucionais destinados à educação.

Por: Redação

Tags: Iata Vilarinho, Miracema, Sintet