Educação

Foto: Divulgação

Na próxima sexta-feria,3, a Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE/TO) realiza o seminário “Violência contra a Mulher: Violação de Direitos Humanos”, que traz a palestra “Análise Sistêmica do Estupro Coletivo no Brasil”, com a psicoterapeuta Isabela Oliveira, no auditório da Instituição, em Palmas, a partir das 14 horas.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem), Vanda Sueli de Sousa, em face da efervescente discussão sobre violações dos direitos humanos e da violência contra a mulher, os Núcleos Especializados da Defensoria Pública se uniram em torno da necessidade de promover a conscientização sobre os direitos humanos e promoção da igualdade de gênero.

“A palestra desta sexta-feira é o começo das atividades, onde vamos reunir vários parceiros ligados ao combate da violência contra a mulher para fomentar a reflexão e o debate acerca da igualdade de gênero, bem como sensibilizar a rede de atendimento, sistema de justiça e sociedade civil, para uma atuação conjunta e diária no combate a violência. A ideia é promover ações educativas, de reflexão e debate no âmbito interno e de atuar de forma educativa nas redes sociais, posicionando-se sobre as violações de direitos humanos no contexto da violência de gênero, com a intenção de promover a educação em direitos”, explica.

A ação é realizada pelo Nudem – Núcleo de Defesa dos Direitos da Mulher, NDDH – Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos, Nudis – Núcleo da Diversidade Sexual, Numecon – Núcleo de Mediação e Conciliação, Nadep – Núcleo de Assistência e Defesa a Preso, Nudeca -  Núcleo de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e Cejur – Centro de Estudos Jurídicos da Defensoria Pública.

A inscrição será realizada no local e o Seminário terá carga horária de 4 horas, com certificado emitido pelo Cejur.

Palestrante

Isabela Oliveira é mestre em Comunicação e professora na UNB, doutora em História, pós-doutora em Psicologia Social, consteladora familiar, terapeuta gestáltica na linha de Cláudio Naranjo, psicóloga de Sistemas, entre outras formações. Mora em Brasília, trabalha com constelações familiares na abordagem da Hellinger Sciencia desde 2008, é a responsável pela implantação da Escola Hellinger no Brasil.