Meio Ambiente

Foto: Ronaldo Mitt

Creuselina Pereira de Souza tem 70 anos e há oito trabalha na Cooperativa de Produção de Recicláveis do Tocantins (Cooperan), localizada no setor Ecoindustrial de Palmas. Acostumada à lida diária de separação de garrafas pet, papéis, plástico, alumínio e tantos outros produtos descartados pela comunidade palmense, Creuselina teve uma quinta-feira diferente. Na tarde do dia 9 de junho, ela e outros colegas da Cooperan estiveram no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFTO) participando do I Workshop sobre Formação de Incubadoras Sociais.

O evento é uma iniciativa do Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Centro de Apoio Operacional de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente (Caoma), em parceria com o IFTO, Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA). O workshop conta com participação do professor doutor Fernando Bartholo, coordenador da incubadora social na UFG, e Marli Santos, analista do MPE e doutora em Desenvolvimento Sustentável.

Foi através da experiência do professor doutor Bartholo que a catadora Creuselina aprendeu um pouco mais sobre como transformar seu trabalho em algo mais rentável e que contribuirá, ainda mais, com a preservação do meio ambiente. “É sempre bom aprender. A gente que não tem muito conhecimento tem que receber orientação de gente que entende”, conta a catadora.

O workshop segue até sexta-feira, 10, com palestras e a elaboração de uma proposta para implantação de uma incubadora social da Cooperan, que servirá de modelo para outras entidades. “Temos uma experiência muito exitosa no Estado de Goiás, com a participação da sociedade, entidades que trabalham com reciclagem e o próprio Ministério Público. Além de melhorar as condições de vida de seus cooperados, contribuiremos para promover uma melhor relação da sociedade com o ambiente que a cerca”, conta Fernando Bartholo.

Ainda estão na programação do evento a avaliação situacional dos catadores e catadoras frente aos planos de gerenciamento de resíduos sólidos e a apresentação da proposta de incubação social desenvolvida pela Universidade Federal de Goiás.