Saúde

Foto: Heitor Iglesias  Tocantins possui 119.856 pessoas acima de 60 anos Tocantins possui 119.856 pessoas acima de 60 anos

Em alusão ao dia 15 de junho, Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Superintendência de Políticas de Atenção da Saúde, promoverá ações que fazem parte do 2° Mobiliza. O movimento visa chamar atenção para as violências que podem praticadas contra os idosos e que são caracterizadas como física, sexual, financeira, comportamental ou emocional.

Toda suspeita ou confirmação de violência e/ou maus tratos contra a pessoa idosa pode ser levada ao conhecimento de um profissional de saúde na Unidade Básica de Saúde ou hospital mais próximo. O profissional de saúde que atender a vítima ou a pessoa que realizou a denúncia deverá ouvir atentamente e em seguida preencher a Ficha de Notificação Compulsória. Após isto, deverá tomar as devidas providências, encaminhando o caso para outros órgãos competentes, se necessário, mantendo o sigilo profissional e a não identificação da pessoa, caso ela não queira ser exposta.

Neste momento o profissional de saúde tem um papel fundamental que é acolher, notificar e cuidar do idoso, além de fazer o encaminhamento a profissionais como psicólogos, médicos e outros. A participação e envolvimento da família pode contribuir para amenizar danos e traumas provocados pela violência ou maus tratos sofridos.

Para a técnica da área do Idoso da Secretaria de Saúde, Wanira Brito, a violência contra a pessoa idosa, em todas as suas formas, tem se apresentado cada vez mais como cenário preocupante, tendo em vista que ela é considerada problema de saúde pública no mundo e vem aumentando em decorrência do aumento populacional e da longevidade.

“Estamos vivendo cada vez mais, entretanto, é necessário atentar para o fato de que aliado ao envelhecimento populacional deve ser agregada uma melhor qualidade de vida, contribuindo para o envelhecimento ativo, saudável e sem violência”, destacou.

Disque 100

O Disque 100 é também uma ferramenta de denúncia de casos de violência contra a pessoa idosa. Segundo dados do Disque 100, em 2014 foram registrados 91 denúncias de maus tratos idosos no Tocantins, enquanto em 2015, foram 77 denúncias.

Em todo o Brasil o levantamento do Disque 100 aponta que 77,66% são casos de violências ocasionadas por negligência, 51,7% violência psicológica, 38,9% abuso financeiro/econômico e violência patrimonial e 26,46% violência física.

 Ações 

Para sensibilizar sobre o combate a violência contra idosos, nesta quarta-feira, 15, ás 16 horas, acontece no Anexo VII da Saúde, uma peça teatral abordando o tema violência contra o idoso. Também haverá roda de conversa destinada aos profissionais com a a participação do promotor aposentado José Kasuo Otsuka.

Ainda nesta quarta, também serão realizadas ações no Hospital Geral de Palmas (HGP), onde a equipe do setor de Humanização dará orientações aos pacientes, funcionários e acompanhantes acerca do Estatuto do Idoso.

A técnica Wanira Brito ressalta ainda que em alusão ao Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa é muito importante o envolvimento dos gestores municipais e empenho da sociedade para a reflexão sobre a prevenção da violência contra a pessoa idosa, em suas diversas formas, desenvolvendo ações como audiências públicas, realizações de oficinas, seminários, palestras, bate papo, caminhada, sessões de cinema especial com curta metragem, divulgação na mídia (radio e TV), igrejas e espaço público

Sobre a data

O dia 15 de junho, data que marca o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de prevenção á Violência á Pessoa Idosa. A data busca sensibilizar a sociedade a lutar contra esse tipo de violências.

Saiba mais sobre os sinais de violência:

• Físicos: quedas e lesões inexplicáveis,queimaduras e hematomas;cortes;marcas de dedos ou evidências de dominação física;higiene pessoal precária.

• Comportamentais e emocionais: Medo; problema do sono, confusão;apatia retraimento ou depressão;Guga do contato do familiar ou cuidador; isolamento social por outras pessoas.

• Sexuais: Queixas de sido sexualmente agredido; comportamento sexual inadequado a pessoa idosa ou com a personalidade anterior;sangramento vaginal ou anal inexplicável;infecções genitais recorrentes.

• Financeiros: Atividades suspeitas em conta de cartão de crédito ou retirada de dinheiro incomuns;assistência à saúde e cuidados básicos incompatíveis com a renda e o bens da pessoa idosa.

No dia 15, acontecerá ações também no Hospital Geral de Palmas (HGP)

Por: Redação

Tags: Secretaria Estadual de Saúde