Meio Jurídico

Foto: Rondinelli Ribeiro

Wanderson Diones M. de S., 25, foi condenado nesta segunda-feira (20/6), pelo Tribunal do Júri em Cristalândia, pelo crime de feminicídio. O juiz Wellington Magalhães fixou a pena em 20 anos de reclusão e pagamento de indenização de R$ 50.000,00 aos herdeiros da vítima. O julgamento foi parte da pauta da 1ª Temporada do Júri de 2016 da Comarca de Cristalândia. Esta foi a primeira sentença condenatória por este tipo de crime na cidade.

A denúncia, feita pelo Ministério Público no dia 24 de abril de 2015, descreve que, no dia 12 de abril daquele ano, na cidade de Lagoa da Confusão, “agindo com vontade e determinação de matar, por motivo fútil, contra a mulher por razões de sexo feminino”, o acusado desferiu diversos golpes de faca contra sua companheira, Maria Divino Carneiro de Souza, causando-lhe a morte.

Ainda segundo o Ministério Público, o denunciado puxou a orelha do filho da vítima, que o levou imediatamente à casa da avó, impedindo que a criança fosse maltratada. Essa atitude causou descontentamento em Wanderson, que passou a agredir a mulher com socos, puxões de cabelo e diversos golpes de faca, inclusive na região das costas.

O réu foi pronunciado no dia 27 de abril de 2015, e, após o trâmite legal, com direito a ampla defesa, o processo foi incluído no dia 29 de março na pauta da 1ª Temporada do Júri de 2016 da Comarca de Cristalândia.

A 1ª Temporada do Júri daquela Comarca prevê ainda julgamentos para os dias 21, 22, 27 e 28/6 e 04 de julho.