Polí­tica

Foto: Divulgação

A deputada federal professora Dorinha Seabra Rezende (Democratas/TO) esteve, nesta quarta-feira, 22, reunida com o ministro da Educação, Mendonça Filho, e a reitora em exercício da Universidade Federal de Tocantins, Isabel Auler. A reunião foi para tratar da liberação de recursos para a retomada das obras paralisadas da UFT e da construção do Hospital Universitário (HUFT).

Há pouco mais de um ano 14 obras espalhadas pelos campi da universidade estão paralisadas aguardando o repasse de recursos do Governo Federal. Segundo a reitora em exercício, a UFT precisa de R$ 10 milhões iniciais para retomar essas obras. Está previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) o valor de R$ 30 milhões para a UFT. Esse recurso é para ações de expansão e reestruturação da UFT. Além desse valor, a Professora Dorinha garantiu um extra de R$ 10 milhões na LOA para a universidade.

Quanto ao Hospital Universitário, ainda está previsto na Lei Orçamentária Anual de 2016 o valor de R$ 8 milhões para o início da obra. A UFT só poderá abrir o processo licitatório de construção do hospital após esse repasse. A reitora informou que há um cronograma da construção do hospital e, para que seja cumprido, é imprescindível que esse recurso seja pago e que também haja o compromisso da inclusão do projeto do HUFT na dotação orçamentária de 2017. A previsão total de gastos para a construção do hospital é de R$ 160 milhões.

Ao final da reunião, o ministro Mendonça Filho disse que entende a demanda relacionada à universidade e se comprometeu em tratar das solicitações da parlamentar e da reitora em exercício com prioridade.

Recursos para os municípios

Na ocasião a deputada Professora Dorinha oficiou ao ministro sobre pagamentos para obras em andamento em dez municípios do Tocantins. São recursos para finalização de quadras escolares, creches e escolas. As cidades são Araguaçu, Campos Lindos, Colméia, Dois Irmãos, Filadélfia, Goianorte, Guaraí, Palmeirópolis, Porto Nacional e Santa Maria.