Polí­cia

Encontra-se recolhida na carceragem da Unidade Prisional Feminina de Palmas, Amilandia L. dos S., de 32 anos de idade. Ela responde a oito processos por furto e um por roubo e foi capturada por policiais civis da Delegacia Interestadual de Polinter e Capturas, mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva, expedido pela 4ª Vara Criminal da Comarca de Palmas, quando se encontrava na feira coberta da Quadra 304 Sul, no centro da Capital, por volta das 15hs da tarde desta terça-feira, 21.

Segundo o delegado Reginaldo de Menezes Brito, titular da Polinter e responsável pela ação que resultou na prisão de Amilandia, na última sexta-feira, os agentes daquela Delegacia Especializada já haviam cumprido mandado de prisão da companheira da acusada e, após receber, do Ministério Público, a ordem judicial em desfavor da mulher, policiais civis deram início as investigações e descobriram que Amilandia estava nas proximidades da feira coberta, na tarde desta terça-feira.

Os agentes, então montaram campana e quando a acusada chegou à feira, foi abordada e presa pelos policiais civis da Polinter, sendo levado para a sede da Delegacia, onde o delegado deu cumprimento ao mandado de prisão que havia contra ela. Após os procedimentos cabíveis, Amilandia foi reconduzida ao Presídio Feminino de Palmas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Para o delegado Reginaldo, a prisão da mulher faz parte de uma ofensiva, deflagrada pela Polinter com intuito de localizar e prender foragidos da Justiça do Tocantins e também de outros estados que se encontram em meio à sociedade tocantinense.

“Nossas equipes estão intensificando as buscas, realizando levantamentos e monitorando locais, onde possíveis foragidos da justiça possam estar, a fim de que os mesmos sejam identificados, presos e trazidos até as barras da justiça, para que possam responder pelos eventuais crimes que possam ter cometido, conforme determina a lei”, frisou o delegado.