Economia

A sondagem de vendas realizada pelo Instituto Fecomércio em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), entrevistou 100 empresas da cidade de Palmas, entre os dias 13 e 16 de junho. Desse total de entrevistados, 58% das empresas tiveram quedas nas vendas, 35% apontaram que as vendas foram iguais ao ano passado e apenas 5% responderam que suas vendas aumentaram esse ano. Segundo a maioria dos empresários (39,7%) que tiveram queda em suas vendas, essa inclinação negativa foi superior a 20%.

A forma de pagamento mais comum apontada pela pesquisa realizada anteriormente, a Expectativa de Vendas, foi o dinheiro em espécie, e na sondagem isso foi confirmado pelos empresários. 38% deles disseram que a forma de pagamento mais utilizada pelos seus clientes foi o dinheiro. Sendo o valor médio gasto na maioria das empresas (34%) de até R$ 50,00.

Ainda segundo grande parte dos empresários, a frequência de clientes fazendo pesquisa de preço foi alta. Para o presidente do Sistema Fecomércio, Itelvino Pisoni, o mercado tende a ser cada vez mais competitivo. “Diante deste cenário pouco favorável para os empresários, cada vez mais os clientes se tornarão exigentes, pois buscarão produtos com qualidade, durabilidade e preços bons. Por isso os empresários devem também oferecer outros atrativos para vencer a concorrência, como bom atendimento, promoções, condições melhores de pagamento, enfim, buscar novas alternativas para atrair o seu cliente”, ressaltou.

Mas os dados demonstram que os empresários não estão pensando dessa forma, já que 55% disseram que não realizaram nenhum tipo de promoção e 66% não investiram em nenhuma ação publicitária.

Com relação ao estoque, 62% mantiveram o mesmo nível de estoque que o ano anterior. E uma alta parcela não contratou funcionários temporários para esta data, totalizando 94% dos entrevistados.