Economia

Foto: Divulgação

A Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta terça-feira, 28, as revisões tarifárias das empresas Companhia Campolarguense de Energia (Cocel), com entrada em vigor em 29 de junho, e Energisa Tocantins (ETO), em 4 de julho. 

No Tocantins, o reajuste deve atingir 572.196 mil unidades consumidoras, quantidade atendida pela Energisa nos 139 municípios do Estado. Pela Cocel, a revisão deve atingir 48.640 mil unidades consumidoras, no município de Campo Largo (PR).

Segundo a Aneel, a revisão reposiciona as tarifas cobradas dos consumidores após analisar os custos eficientes e os investimentos prudentes para a prestação dos serviços de distribuição de energia elétrica, em intervalo médio de quatro anos. Na revisão, também são estabelecidos os limites de Duração de Interrupção Equivalente por Unidade Consumidora (DEC) e Frequência de Interrupção Equivalente por Unidade Consumidora (FEC) da distribuidora para o período 2017 a 2021.

Confira abaixo os índices que serão aplicados às contas de luz dos consumidores residenciais dessas distribuidoras:

Empresa                                         Consumidores residenciais - B1

Cocel (Paraná)                                  -9,59% (negativo)

ETO (Tocantins)                                13,79%

Confira as médias dos índices de baixa e alta tensão:

Classe de Consumo – Consumidores cativos

Empresa Eto: Baixa tensão em média (13,79%); Alta tensão em média (indústrias) ( 9,99%); Média (Baixa Tensão e Alta Tensão) ( 12,81%)

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Mais informações sobre revisões tarifárias podem ser consultadas no endereço eletrônico www.aneel.gov.br, no link entendendo a tarifa. (Matéria atualizada às 16h08min com informações Ascom Aneel)