Polí­tica

Foto: Divulgação

O PMDB Metropolitano reuniu, na última segunda-feira, 27, a sua executiva, vereadores e pré-candidatos a vereadores e ao ouvir a sua base em Palmas optou por lançar a pré-candidatura do presidente estadual Derval de Paiva, para a Prefeitura da capital.

“Derval faz parte da história do PMDB, agrega partidos e a força de um candidato do PMDB deve prevalecer”, destacou o presidente metropolitano do PMDB, Lázaro Quirino, ao falar sobre a opção que o partido tomou na escolha de um candidato que represente a coalizão de partidos batizada de Frente por Palmas.

A “Frente por Palmas”, composta pelo PP, PV, PRTB, PSDC, PMDB, PMB e PHS. Durante a formação do grupo ficou definido que até o próximo dia 11 de julho, após a realização de uma pesquisa qualitativa e quantitativa, o grupo irá definir o nome e a composição da chapa que irá concorrer a Prefeitura de Palmas, nas eleições de outubro.  

O grupo tem três pré-candidatos que desejam concorrer ao Paço Municipal, a vice-governadora Cláudia Lelis, do PV, o presidente Regional do PMDB, Derval de Paiva, e Kairo Bernardo, presidente Metropolitano do PHS.

Quirino destacou ainda que, como o nome do candidato da Frente por Palmas será definido por critérios qualitativos, por seu histórico político e pessoal, Derval se habilita como pré-candidato do PMDB na Força de Coalizão.

Falando sobre sua pré-candidatura, Derval de Paiva afirma que começou cedo na vida política e não quer terminar tarde, porém não irá se omitir. “Não tenho fome de poder, mas, rejeito qualquer tipo de omissão” enfatizou.

Os vereadores do PMDB e os membros da executiva reafirmaram durante a reunião o compromisso do partido de caminhar fortalecendo a oposição à atual gestão da capital.