Polí­tica

Após reunião neste final de semana da Executiva do Diretório do Partido Social Liberal do Estado do Tocantins (PSL/TO), os seus membros decidiram por unanimidade apoiar a decisão do deputado estadual, Cleiton Cardoso, na escolha para a eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Tocantins, que ocorrerá no próximo dia 08/07. O deputado apresentou ao partido o apoio à chapa encabeçada pelo deputado estadual Mauro Carlesse (PHS), que irá concorrer à presidência da Casa de Leis, e como vice-presidente a parlamentar Luana Ribeiro (PDT).

O presidente estadual do PSL, Christian Zini, mencionou que, mais uma vez, o partido une-se em torno de uma única escolha, mostrando e reafirmando sua conexão e coerência com que vem, em conjunto, tomando suas decisões. Zini destaca ainda que tanto a deputada Luana Ribeiro, que concorre a vaga de vice-presidente, quanto o deputado Mauro Carlesse possuem condições técnicas e políticas para conduzir com zelo e probidade aquela Casa de Leis.

A decisão do deputado Cleiton Cardoso teve a concordância dos vereadores Gerson da Mil Coisas; Adão Índio e dos primeiro e segundo suplentes do PSL, vereador Irmão Jairo e vereador Marreco do Mototaxi; do secretário-Geral do Partido Lucas Marques e dos membros das mais de 100 Comissões e diretórios do interior. Para Lucas Marques, “a Assembleia precisa continuar a dar exemplo e com a chapa escolhida por Cardoso, certamente a população continuará sendo representada”.

A decisão do apoio, foi comunicada por Zini à Executiva Nacional do partido, a qual mais uma vez chancelou a independência nas decisões do PSL no Tocantins. “O PSL do Tocantins vem fazendo um brilhante trabalho, fizeram em 2012 dois vereadores na Capital e os dois primeiros suplentes da coligação, sendo o quarto partido mais bem votado em Palmas. Além disso, conquistaram mais 22 cadeiras no interior do Estado e quatro vice-prefeitos. Já em 2014 elegeram o então vereador de Palmas Cleiton Cardoso a deputado estadual, sendo o segundo deputado eleito mais bem votado em Palmas. Em 2016 estão com Diretórios e Comissões em mais de 100 municípios, onde certamente irão eleger mais de 70 vereadores, 8 vice-prefeitos e 5 prefeitos. Já na Capital, irão para a disputa com uma chapa puro sangue, onde certamente irão eleger 3 vereadores”, declara Pedro Clemente, secretário executivo do Diretório Nacional do PSL.