Campo

Foto: Lenito Abreu

As estratégias da agulha oficial contra a febre aftosa na Ilha do Bananal já foram definidas pela Agência de Defesa Agropecuária (Adapec). A partir do dia 10 de julho, os técnicos estarão na região para notificar os indígenas e produtores rurais sobre os procedimentos da campanha, que será realizada entre os dias 1º de agosto a 30 de setembro. A expectativa é vacinar mais de 90 mil bovinos e bubalinos, em 335 retiros cadastrados.

As equipes da Adapec dos municípios de Sandolândia, Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia, nesse primeiro momento, farão a entrega da carta mensagem com orientações sobre apreensão de animais, aquisição da vacina, vacinação, trânsito e declaração da vacinação. “Todas as informações serão repassadas, para iniciarmos a vacinação do rebanho mantendo nosso status sanitário, livre da aftosa com vacinação”, afirmou o presidente da Adapec, Humberto Camelo, acrescentando que o governo do Estado custeará a vacinação do rebanho dos indígenas, com a aquisição de 18 mil doses da vacina.

A vacinação contra febre aftosa é realizada uma vez por ano na Ilha, na época da seca, por causa das características geográficas, já que o período chuvoso é extenso. “Na região, a criação de gado é praticada de forma extensiva em grandes retiros ou solta na pastagem natural de Canarana o que torna o trabalho árduo e o acesso difícil, mas temos uma equipe comprometida e produtores rurais conscientes que colaboram com o sucesso da vacinação anual”, destaca a gerente de sanidade animal da Adapec, Michelly Shuailla. 

Durante a campanha, os animais criados soltos após serem vacinados serão identificados através de um corte nos pelos da vassoura da cauda. Todas as propriedades rurais serão georreferenciadas e aplicado questionários, visando observar o tipo de criação, estrutura, manejo sanitário, entre outros.  A declaração da vacinação é feita de imediato, já que é realizada pelo serviço oficial.

Na região confrontante ao estado de Mato Grosso, a vacinação dos animais ficará na responsabilidade do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado do Mato Grosso (Indea). Em 2015, a Adapec vacinou 84.305 animais e o Indea 8.938 animais.

Vacinação brucelose

Na Ilha, simultaneamente será intensificada a campanha de vacinação contra a brucelose, que iniciou no dia 1º julho e segue até 31 de outubro, onde serão vacinadas as bezerras de 3 a 8 meses de idade com a cepa B19 ou cepa RB 51, ficando a critério do produtor, conforme as medidas da Portaria nº 279 de 31 de julho de 2014. A vacinação também será realizada pelos técnicos da Adapec. 

Por: Redação

Tags: Adapec, Araguaina, Michelly Shuailla, campo