Polí­tica

Foto: Divulgação

A regularização fundiária foi o principal assunto do discurso da pré-candidata à Prefeitura de Palmas, Cláudia Lelis, durante lançamento da pré-campanha a vereador de Sid-Ney Menezes (PSDC). No evento, realizado na noite dessa quarta-feira, 6, na 612 Sul, também uma quadra com problemas de regularização, Cláudia  Lelis anunciou o projeto Morar Legal, uma das principais ações previstas no Plano de Governo do PV e de seus aliados, que  foi pensado para solucionar um problema que se arrasta há anos por diversos setores e quadras de Capital.

Cláudia Lelis anunciou na ocasião que já está em andamento na Procuradoria Geral do Estado um processo para transferência da área da 612 Sul para a Prefeitura a fim de que esta efetue a sua regularização. “Isso já foi conversado com o nosso governador Marcelo Miranda, que desde o início do seu mandato tem se mostrado preocupado com essa questão. Mas para isso é necessário também o olhar da Prefeitura”, disse.  

A pré-candidata também falou da dívida que a gestão municipal tem com inúmeras famílias que vivem esta situação na Capital. “É um absurdo que pessoas morem num lugar há mais de dez, 15 anos e não tenham a dignidade de ter a sua casa regularizada e documentada”, disse, ao citar exemplos de setores como Taquari, Irmã Dulce, União Sul, Sonho Meu e Santo Amaro II, cujos moradores há anos sofrem com o problema.

Na oportunidade, Cláudia Lelis teceu elogios ao pré-candidato a vereador Sid-Ney Menezes, anfitrião da festa. “Não tenho dúvidas que o Sid-Ney fará um grande trabalho no Legislativa da nossa cidade, ele será um grande parceiro do Executivo Municipal, pois além de ser um homem honesto e trabalhador, está absolutamente preparado para assumir uma vaga na Câmara”, disse.

Senso de prioridade

A pevista ressaltou que essa realidade mudará com vontade política e senso de  prioridade. “Eu não consigo enxergar uma prioridade maior do que dar dignidade ao nosso povo e o foco da nossa gestão vai ser transformar a vida das pessoas para melhor”, disse, ao reforçar que a gestão municipal tem que estar presente na vida das pessoas nas mais diversas áreas, a exemplo da saúde, quando reafirmou o compromisso com a construção do hospital de emergências de Palmas, além de uma clínica que atenda especialmente à saúde da mulher e da criança.

Cláudia Lelis falou ainda da segurança, a qual disse que “a prefeitura lava as mãos e põe a responsabilidade integral no Estado”, mas deixa de cumprir o seu papel quando não ilumina a cidade, descuida da sua limpeza e não promove política social.  Sobre este tema a pré-candidata destacou o papel das igrejas que muitas vezes cumprem no social um papel que deveria ser do Município prevenindo o assédio das drogas aos mais jovens e afastando da 

Criminalidade.

Também lembrou que deveriam ser bem utilizados e gratuitos os espaços públicos, como escolas e feiras, que hoje a comunidade e entidades como as próprias igrejas precisam pagar para utilizar. Falou ainda da abertura das escolas para capacitações e de parcerias com o Sistema S para ampliar a oferta de empregos.

Presenças

O evento contou com a participação dos presidentes estadual e metropolitano do PSDC, Max Fleury e Gilvan Lino, respectivamente e da presidente da Associação Tocantinense de Supermercados (Atos), Maria de Fátima de Jesus, líderes religiosos e membros da comunidade local.