Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais Civis e Militares do Tocantins iniciaram, na manhã desta quinta-feira, 07, uma grande operação de combate a criminalidade no Estado. Durante toda manhã foram cumpridos 17 mandados de prisão, 78 mandados de busca e apreensão, 13 Autos de Prisão em Flagrante (APF) e oito Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

As ações foram coordenadas pelo Delegado-Geral em exercício da Polícia Civil, Roger Knevitz e o coronel Edvan de Jesus Silva, da Polícia Militar. Segundo o delegado, esta operação faz parte do primeiro eixo de ações do planejamento estratégico Brasil Central Seguro. “Este primeiro eixo está focado na repreensão do tráfico de drogas. Mobilizamos toda equipe da polícia civil e militar, realizando ações simultâneas no Tocantins e regiões da Capital”, afirma Roger Knevitz.

A operação Brasil Central Seguro é resultado do planejamento estratégico das policiais do Tocantins e outros cinco estados da Federação. Ao todo, foram mobilizados 321 polícias civis e 200 policiais militares do Estado.

Em Palmas

Na capital, as ações foram coordenadas pelos delegados Raimundo Claudio, diretor de Polícia da Capital, e Guilherme Rocha, titular da Delegacia Especializada de Repressão a Narcóticos (Denarc).

Os principais cumprimentos de mandados de prisão e de busca e apreensão da Capital aconteceram em complexos habitacionais, principalmente da região sul. “A incidência de tráfico de drogas nessas localidades era muito grande. Traficantes estavam dominando o crime nesta região”, comenta o delegado Guilherme Rocha.

Ao todo, 70 policiais civis e 130 policiais militares participaram da operação em Palmas, que, até o final desta manhã, cumpriram 50 mandados de busca e apreensão, duas prisões em flagrante e cinco termos circunstanciado de ocorrência.

No Interior

Já no interior do Tocantins, a operação foi coordenada pelo diretor de Polícia do Interior, Marcio Girotto, que acompanhou o andamento das ações. Ao todo, 251 policiais civis e 70 policiais militares se mobilizaram na operação do interior, que cumpriu, até o momento, 17 mandados de prisão, 28 mandados de busca e apreensão, 11 prisões em flagrante e três termos circunstanciado de ocorrência.

Segundo o delegado Marcio Girotto, o volume de mandados de prisão cumpridos até agora tem um impacto positivo pra sociedade. “Com esta operação, o Estado está dando respaldo à população, cumprindo as denúncias e as investigações já iniciadas, além de passar a sensação de mais segurança”, afirma.